Tuesday, June 08, 2010

keyboard

dentro de mim, existem duas teclas.fortes. o delete e archive...
tento usa la com sabedoria.
mas nem sempre é facil.
nem sempre sou bem sucedida.
o delete: para tudo o que não valeu a pena, para quem me mentiu, me destruiu o coração, para quem usa máscaras, para a inveja, quem me magoou por nunca ter se preocupado em saber exatamente quem eu sou ou o que sinto.
o archive: para os amigos reais, ainda que virtuais, que me oferecem carinho, tempo, palavras, conselhos.para quem me dá a mão e o coração.
confesso que gosto mais de usar esta ultima tecla.
porque nelas estão as pessoas que, de uma maneira ou de outra, me ajudaram a ser um pouco melhor, que me fizem crescer todos os dias.que partilham sabedoria e sentimento.
nos quais a vontade e de verdade estão sempre presentes.

7 comments:

sofia said...

ola
nao devemos de apagar quem nos magoa usa mascara mente pois essas pessoas ajudam.nos a ser mais fortes sabias?
com elas tb aprendemos´beijinho

Valéria Gomes said...

Oi, Velinha,
Faço das suas as minhas palavras. É assim que também me sinto. São os meus amigos virtuais que me ajudam a suportar os amigos de mentirinha da vida real.

Beijo grande!!!

Maria said...

Há anos que faço delete. E archive.
Mas neste teclado não sei de que cor são essas teclas. A minha de archive é vermelha, para não destoar do coração.
:)))

Beijinho, Vela.

Antes Prefiro said...

eu acho que faço archive em ambos os casos, tais arquivos estão é localizados em locais completamente díspares.

um dia disseram-me: 'se sensível o suficiente para perdoar, mas nunca estúpida o suficiente para esquecer'. ficou-me!

além disso, como já anteriormente referido, até no que de pior nos acontece, há sempre algo que podemos usar, mais que não seja porque ficamos mais fortes!

um beijinho!

pink poison said...

Faço minhas as palavras da Valéria Gomes! beijoca e bom feriado!

Virgínia do Carmo said...

Não vale apagar sem processar...

Beijinho

eu said...

ás vezes mando para a reciclagem e lá fica . O delete custa-me sempre