Friday, August 29, 2008

o homem

O homem, quando jovem, é só, apesar de suas múltiplas experiências. Ele pretende, nessa época, conformar a realidade com suas mãos, servindo-se dela, pois acredita que ganhando o mundo, conseguirá ganhar-se a si próprio. Acontece, entretanto, que nascemos para o encontro com o outro, e não o seu domínio. Encontrá-lo é perdê-lo, é contemplá-lo na sua total e gratuita inutilidade. O começo da sabedoria consiste em perceber que temos e teremos mãos vazias, na medida em que tenhamos ganho ou pretendamos ganhar o mundo. Neste momento, a solidão nos atravessa como um dardo. É meio-dia em nossa vida, e a face do outro nos contempla como um enigma. Feliz daquele que, ao meio-dia, se percebe em plena treva, pobre e nu. Este é o preço do encontro, do possível encontro com o outro. A construção de tal possibilidade passa a ser, desde então, o trabalho do homem que merece o seu nome.[O Encontro Marcado, Fernando Sabino]

11 comments:

poetaeusou . . . said...

*
sabedoras palavras ?
não . . .
cultas, sábias,
,
instruidas conchinhas, deixo,
,
*

Carracinha Linda! said...

Beijo grande e bom fim-de-semana para ti, pequenina Super-mulher!

veritas said...

o começo da sabedoria e da felicidade...

Bjs. Bom fim-de-semana.

rjl said...

:)

O Profeta said...

Fecham-se as janelas de poente
Acenderam-se os luzeiros no céu
A cidade desperta para o arraial
Uma noiva procura o perdido véu

Os acordes da Banda no Coreto
Uma tuba marca o compasso
O clarinete dança na calmaria
O Maestro solta gestos no espaço


Bom fim de semana


Mágico beijo

maria josé quintela said...

o homem é só



em qualquer estadio da vida.



digo eu...




beijinho.

pn said...

e... pedra a pedra se ergue o muro...

Dias said...

Desculpa Velas mas... que Post tão troglodita!

Um aperto de mão

fatima pb said...

hoje nao sei comentar este post, desculpa-me

mas deixo muitos beijos para ti!

(nao cheguei a ir a lx
:(
falta de tempo)

Cadinho RoCo said...

Na juventude o ímpeto de todo fôlego disponível termina por não perceber que para se obter seja lá o que for é preciso dar, doar, entregar, libertar o que está em nós, tal como acontece com nossa respiração que para receber novo ar é preciso soltar o que antes respiramos.
Cadinho RoCo

Luis Eme said...

acho este homem um sujeito antigo, quando ainda era chefe de qualquer coisa, até da solidão...

bjs Velas