Tuesday, December 04, 2007

aponta me o norte...



Vá la, aponta me o norte. Sim, o norte, que é no mesmo lugar, sem falha nem descanso. Agora o piano, um clássico e cujo o nome me foge, mas começa com a letra "D". Lembrei me...Debussy...Sempre Debussy.Fico sempre com os olhos rasos d'água.Precisas de o sentir um dia...


Apaga a luz. Não, acende. Acende a luz e perscruta o meu canto mais íntimo. Alma, coração, corpo, seja lá o que for. Eu permito, não fecho os olhos, mas permito. Um centímetro e mais outro lentamente como um mapa que de mim fosses fazer.A boca na minha boca. Os segredos do meu mar sem escafandro, um oceano em busca da planície para a mais profunda incursão onde as velas ardem intensamente.O prazer em nós, passeia em mim e eu em ti.


No fim, traz um copo até à borda de vinho tinto e deixa que do resto cuido eu.






21 comments:

Cristina Pedro said...

Nós sabemos que cuidas......
Lindo!

Então e o livro é bom???? HIHIHIHI...

Jokinhas

Dias said...

Uau, gostei imenso, parabéns.

Beijo

melgadoporto said...

Todos nos ambicionamos por um “norte”.
Que até bem pode ser sul, como a aragem fresca.
Que até pode ser leste, de onde vêm os ventos quentes.
Que até pode ser oeste, lugar onde de nós foge o sol.
Tudo depende de para onde estamos virados.
Essa sim a questão!
:)

vsuzano said...

A minha bussula é muito caprichosa... raramente me indica o norte.... hehehehe...
A música clássica aprendi quando menino e moço, mas aprendi a gostar já bem mais tarde...

Abraço

impulsos said...

Enquanto vocês se cuidavam... contemplei as velas que ardiam intensamente, e se consumiram até ao fim!
E a música tocava dando um ambiente aconchegante...

Beijo

maria josé quintela said...

e cuidas mesmo!

um beijo.

Rain said...

Haverá alguma coisa que supere a intimidade?

Post interessante como sempre.

Su said...

gostei desse sentir......

jocas maradas de norte

mariazinha said...

momentos perfeitos, feitos de sentir.
beijo*

nothing said...

Gostei muito de sentir este texto...

Beijinho e boa semana!

deepblueangel said...

navegar pelas ondas do fascinio... sentindo na pele a sedução e na boca o gosto de ti...

bj

Teresa Durães said...

eu brindo a esse copo

um beijo para ti

Just an ordinary girl said...

"Apaga a luz. Não, acende."
São das coisas mais bonitas que podemos dizer.
A vontade de nos desnudarmos, mostrarmos.. a vontade que se desnudem e mostrem, para nós...
Revela que se procura e deseja o verdadeiro afecto! E que se está disponivel para o ofertar!
Seja em relaçoes amorosas ou de amizade.

Tb adoreri a música!!

Beijos , para ti! Gosto de tudo o que de ti tu nos tens mostrado!

Lu.a said...

O norte? Pá, francamente não sei onde está...perdi-o há algum tempo...:S

pn said...

clap clap clap

bravô!

borrowing me said...

o problema é não sermos sentidos...
bjs velinha

Pearl said...

Como é bom mostrar-se completamente!!!
:o)))***

poetaeusou . . . said...

*
ao som
de
claude debussy
*
conchinhas
*

poca said...

gostei da confinça..

tão bom quando ousamos.. e nos deixamos ir.. só ir.. cumprindo-nos.. nem que seja num momento.
desde que se mostre válido. tal como esse "vem.. que do resto cuido eu.."

muito bonito velas..

beijinho

Jorge said...

Simples, sugestivo, forte, belo.

Belas imagens.

Obrigado

Vera Carvalho said...

Belo ouvir esse teu "canto mais íntimo". Ecoa sereno, leve, livre em minha alma.
Gosto de ler-te assim...:)
Beijinhos