Tuesday, December 22, 2009

prendas minhas...

um filme





um ditado popular

Os prazeres são como os alimentos: os mais simples são os que menos enjoam.

um livro

um texto

Não é um vício, não, é uma vingança. Acontece quando acordo a meio da noite e estico os braços à procura e não sei que estou só. A cama é grande e só do meu lado está desfeita. Acordo à procura do corpo que faz falta e só tenho o meu que está a mais. Fecho os olhos, como se já não estivessem fechados, e o que está dentro de mim é uma ânsia. Então chegam imagens de um corpo antes de saber que é o dele. Um corpo não, pedaços de um corpo, pequenas alucinações. Duas mãos começam a agarrar-me as ancas e uma boca a bafejar-me a cara. É ele que fala. Ouço dizer-me as coisas que me diz e calo-me. Ouço-o chamar os nomes que me chamam e eu vou. Começo a desfazer-me para que me faça. O corpo que eu toco não é de ninguém. Quando não basta, repete, quando não basta repito. E depois há uma coisa que vem de muito longe e não quer acabar de vir. Vem a mim e eu não consigo ir a ela. Estou comigo. Não é um corpo, não. É um fugir. Um barulho. Qualquer coisa assim que vem, que agarra e passa. Um bicho. Não é um corpo não, porque os não há. Às vezes ouço-me gritar, ou julgar que grito e depois fico quieta como se corresse perigo.
Começo a pensar nele e acabo a pensar em mim, os cabelos desfeitos, uma ânsia sem fim.
[Pedro Paixão_ Vida de adulto]

eu

uma frase

Hay que endurecer-se pero sin perder la ternura jamas! [ Ernesto Che Guevara]

um momento

um poema

Dá-me a tua mão:
Vou agora te contar
como entrei no inexpressivo
que sempre foi a minha busca cega e secreta.
De como entrei
naquilo que existe entre o número um e o número dois,
de como vi a linha de mistério e fogo,
e que é linha sub-reptícia.
Entre duas notas de música existe uma nota,
entre dois fatos existe um fato,
entre dois grãos de areia por mais juntos que estejam
existe um intervalo de espaço,
existe um sentir que é entre o sentir
- nos interstícios da matéria primordial
está a linha de mistério e fogo
que é a respiração do mundo,
e a respiração contínua do mundo
é aquilo que ouvimos
e chamamos de silêncio.
[Clarice Lispector]


uma música

estas são as minhas prendas para quem me lê,

com muito gosto.

escolham a que preferirem...

ou se quiserem fiquem com todas!

31 comments:

Eu Mesma! said...

adorei as tuas prendinhas :)

Ana said...

Um feliz natal querida vela
beijinhos muitos
;)

Manuela Freitas said...

Prendas excelentes, Lost in Translation, foi um filme de que gostei muito, As velas ardem até ao fim, foi dos melhores livros que li na minha vida (tornei-me seguidora do blogue, muito pelo título), a frase de Che é de Che, um homem admirável, poesia de Clarice aprecio bastante e Sakamoto gostei da peça escolhida, mas tenho que ouvir mais Sakamoto.
Tudo me agrada!...
Beijos,
Manuela

S* said...

Que belas escolhas... :D

Maria said...

Levo as prendas todas, deixando-as aqui.
Mas ficam no coração.
Um beijinho grande

Abobrinha said...

Posso ficar com a do Che Guevara?

maria josé quintela said...

fico com todas






e deixo-te um abraço.

J' said...

Obrigada, feliz Natal! :)
Esse texto do Pedro Paixão é dum livro? adorei! :')

E esse livro, um dia gostava de o ler =) Espero poder fazê-lo.
*

Mãos de Veludo said...

eu levo todas! cada uma melhor do que a outra! =D Feliz Natal!

Noiva Judia said...

Acho que vou abrabatar-me a todas... a escolha é difícil! Bom Natal para ti.

Pjsoueu said...

Natal.Desejo que haja um nascimento de felicidade em cada minuto da tua vida:) Beijinhos

Pj

Santo&Pecador said...

Se soubesse que eras como as tuas escolhas te traçam, e se fosses o que eu procuro, escolhia-te a ti...
...em ti viria a mensagem do filme,
o prazer simples do ditado,
a sabedoria descrita no livro,
a presença que falta no texto,
tu completa,
a verdade da frase,
a cumplicidade do momento,
o infinito silêncio do poema
e o estado de espírito transmitido na música.

Como não sei, e como se tratou de um momento de inspiração, após absorver as tuas “prendas”, penso que escolheria o filme onde o amor é estranho e ininteligível, onde um beijo consegue ser mais intenso e amado que qualquer noite de sexo.
No fim, a cereja em cima do bolo, a música de Cat Power, perfeito!

Felicidades e boas festas!

Santo&Pecador

just me, an ordinary girl said...

coincidencia!!
comprei ha dias esse filme!!
:)

um muito muito Feliz Natal, Iara!!

Pedrasnuas said...

UMA VEZ QUE SE PODE... FICO COM TODAS PORQUE ENRIQUECEM-ME A ALMA...COM MUITO GOSTO!

SÊ FELIZ E ACREDITA QUE O TEU MUNDO PODE MUDAR E ISSO DEPENDE EM GRANDE MEDIDA DO QUE TU FAZES E COM QUE LENTES OLHAS PARA TI...

BEIJO

JonyFingers said...

Adorei todas as prendas, com as quais nos deliciaste. Um muito obrigado.

desejo ainda um feliz Feliz Natal.

:)

aquele abraço

Baila sem peso said...

fiquei com todas elas
deixaram um sorriso por serem simples e belas...
Obrigada!...
tua Consoada seja abençoada!!

meu beijinho e muito calorzinho
neste tempo fresquinho!

Lídia said...

... aceitei todas! Que ricos presentes. Obrigada.

tulipa said...

Lindo e quanto ao livro estamos em pleno acordo.
um abraço
tulipa

Luis Eme said...

Boas Festas!

bjs Vela

via said...

boas festas para ti e obrigada pelas prendas, gosto de todas!

A Verdade apanha-se com enganos... said...

Obrigada minha querida! Que a magia do Natal aqueça os corações mais frios...FELIZ NATAL*

Lu.a said...

Olha eu vou ficar com todas ! :)

FELIZ NATAL!!!! :)

Seastar_ Hannanur said...

Obrigada pelos presentes.

Que o Amor te bata à porta neste Natal.

Abraço.

Francisco said...

Olá Velita.

Gostei muito da tua visita. :)

Permite que te ofereça:

1 filme: Bagdad Café
1 livro: Julio Cortázar - O Jogo do Mundo
1 canção: The National - Lucky You

Desejo que a harmonia se espalhe pelos poros da tua pele.

beijo
Francisco

Pedro Branco said...

Deixo-te um beijo sempre presente. Sabes disso. Feliz Natal para ti e para os teus!

Maria said...

Um beijo especial hoje, para ti. Tu sabes. Dias aconchegantes e quentinhos...

Maria P. said...

Um Feliz Natal,todos os dias...


Beijinho*

Miguel said...

Feliz Natal, cheio de velas e prendinhas, e que 2010 seja um longo sorriso de 12 meses...

*

Melga do Porto said...

“Entre duas notas de música existe uma nota
existe um sentir que é entre o sentir
é aquilo que ouvimos
e chamamos de silêncio”
FELIZ NATAL!
:-)

Mãos de Veludo said...

FELIZ NATAAAAAAAAAAAAL!

pink poison said...

Pedro Paixão, o meu favorito.
Feliz Natal...