Friday, April 04, 2008

uma pequena estória simples

gestos.ele fazia pequenos gestos para que ela reparasse nele
olhares.ela pensava no porque dele não olhar para ela.
ele tentava chamar a atenção dela. ela não procurava atenção, afinal já tinha a dele.
ele tentava arrancar lhe um sorriso sem que ela percebesse.mas não conseguia reparar nas expressões do seu rosto controladas pela sua timidez.
ambos pensavam simplesmente em estar juntos.mas sentiam-se tão afastados ao mesmo tempo. entristeciam.
nenhum dos dois percebia que suas mentes pensavam em uníssono.
que as suas almas sentiam o mesmo calor.. .um do outro.
meses, dias, horas.
talvez, simplesmente,ainda não fosse a hora certa.
talvez devesse ser tudo tão mais simples.
mas quem disse que existem coisas simples?
ele odiava a dificuldade.
ela achava graça e um tanto excitante tudo isto.
ele jurava que se declararia da próxima vez.
ela prometia fazer se dificil.
a hora certa chegaria,
paciência.
confiança.
certas coisas não têm motivo ou razão
apenas acontecem.
mas no fim,
bem no fim..
ele não avançou e
ela não disse que“sim”.

29 comments:

Mab said...

E no fim, bem no fim, ela teve medo de avançar e ele teve medo do não.

SÓNIA P. R. said...

Será simples?
Um beijinho e bom fim de semana.

chica said...

certas coisas não têm motivo ou razão

apenas acontecem.

mas no fim,

bem no fim..

ele não avançou e

ela não disse que“sim”.

aconteceu-me... foi pena!

Marta Ribeiro said...

Venta leva o meu cheiro...
Inebria,
Envolve,
Encanta...
E depois,
Como quem não quer nada,
Vem me contar do desengonço,
Do embaraço
Que causou minha saudade.

melgadoporto said...

Fazemos sempre o mais difícil, por acharmos que “fácil” não existe.
O dilema do “sonhar” e do “sonho tornado realidade”.
O desafio de vencer o receio, pois medo não é.
:-)

Maria P. said...

Não.
Pois...

Beijinho e bom fim-de-semana*

Teresa Durães said...

temos que ser personagens da nossa vida

Trio Colher de Pau said...

Este drama dava uma bela novela,
e os personagens...são lindos!
Parabéns*Y
Marquinhas

poetaeusou . . . said...

*
está o estilo,
,
parabens
,
*

Brain said...

Excelente Velas!
EXCELENTE!

Um Beijo meu.

little_blue_sheep said...

:*

Lídia said...

... os desencontros ou falta de comunicação? E podia-se ser tão mais feliz... Bj

PintoRibeiro said...

Bom fim de semana e bjinho.

inBluesY said...

talvez

está simplesmente bonito, retirando o triste que é tantas vezes o que de melhor perdemos na dida.

bj

Sérgio Figueiredo said...

Querida Amiga,

As minhas desculpas pela ausênsia, tive o meu filho operado e a precisar da minha melhor atenção.

Teu Post:

Fotografia muito bonita, de verdade.
O que não se vê e que está lá é a Indecisão e a timidez. O ver quem toma a iniciativa. Mas o principal existe e está presente...o desejo de um pelo outro.

Aqui continuará a coragem de chegar o dia em que um toma a iniciativa e em desabafo, Pede e anuncia.

Está Bonito o Post.

Beijo

PavlovDoorman said...

Bom se o menino tivesse o cabelo mais cortado e fosse um pouco mais alto que a menina diria que era um retrato fiel do Pav juvenil...

Muito, muito bonito de tão tristemente real.

Beijinho Menina das Velas

Sea star_ Hannanur said...

ele não avançou e

ela não disse que“sim



Isto é tudo uma complicação!

outros declaram-se e elas dizem que ainda não e depois arrependem-se ou casam-se com outras bem mais espertas...

Tem um perfeito wk

Kiss Velinhas

pn said...

pois
deixa lá
fica-nos o "bonecro" que é giríssimo!

Pink said...

Que triste...bonita estória mas triste...
Há coisas que não tês explicação, simplesmente acontecem. Mas se elas se deparam à nossa frente, deve haver 1 razão.
E nós só podemos tomar 2 caminhos: Arriscar!
Ou fazer como na estória...simplesmente nem dar 1 passo...desistir sem colocar a hipótese de lutar...nem que seja dar 1 pequnino passo...

DelfimPeixoto said...

Pois... porque ele tinha de avançar e não ela???

atp said...

cobardia de ambos!!????

Vício said...

e foram felizes pra sempre!

maria josé quintela said...

desencontros...


beijinho.

Bandida said...

não há horas certas...

beijo

nuvem said...

Porque não tinha que ser. Às vezes a vida é bem mais simples do que aquilo que pensamos...

"Descobri, então, que no interior do caos aparente do mundo se inscreve uma ordem íntima, racional e maravilhosa, como na música." Sandor Marai

Beijinhos, muitos :)

Luis Eme said...

Lindo...

acho que todos (pelo menos os timidos) coleccionamos histórias destas da adolescência...

abraço Velas

Carracinha Linda! said...

"Arrepende-te do que te fizeste, não do que ficou por fazer." É isto que o texto me faz sentir...

Beijinhos e bom início de semana!

miak said...

Com os anos aprendi que devemos arriscar. Não dói assim tanto.

Maria Laura said...

Terríveis desencontros. Porque sim. Porque não. Por medo?