Monday, May 26, 2008

o grito

não sei.


sem que percebesse esvai me.


Como as cores que desbotam,


as nuvens mutantes


ou um corpo seco.


a minha mão escapou aos meus dedos


a cruel distância


das horas no tempo.


o que foi eterno em mim


perdeu-se numa esquina


das que a vida tem.ocultas.




quanto tempo? até descobrir que não me conformo.

eu quero. alguma coisa que permaneça mesmo que tenha fim.
como um sorriso sincero ou uma dor profunda.

24 comments:

rjl said...

:*

Zélia said...

Nem sempre é fácil... :(

Ana said...

Pelo menos que fosse verdadeiro enquanto dura. Mesmo sabendo que nada é para sempre, porque o para sempre é demasiado tempo para se esperar.
E se a distancia tivesse de ser longa, como deste mundo à lua, que o sorriso se visse entre as estrelas e brilhasse encantado... mais que o sol. De que nos vale a distancia de um beijo, se ele não é verdadeiro?

Um beijinho.

poetaeusou . . . said...

*
o grito,
de, edvard munch . . .
,
conchinhas,
,
*

inBluesY said...

eu sei, que um dia vai ser dia.

bj

amazing said...

Nice sound

Carracinha Linda! said...

Algo que permaneça e que seja bom até ao fim. E que depois fique um sorriso... não a dor.

Uma beijoca e bom resto de semana.

Canto da Carlota said...

e, fizeste muito bem!!!

Tb eu me apetece gritar...( mas, só no trabalho!!!)

" Tirem-me esta papelada cima secretária!!"

Gostei de aqui vir...descompremi!!!

beijos

pn said...

lancinante, velas.
toantes palavras...

Luis Eme said...

insiste... sem fugas...

abraço Velas

João Silva said...

olá! desculpa tanto tempo de ausencia sem dizer nada. agora não vale a pena desculpas... importante é dizer que voltei com esta morada nova http://agarrem-nossenaoeumato-me.blogspot.com/

é voltar aqui! até breve

Su said...

tb quero.............

jocas maradas com sorrisos, sempre

fatima pb said...

e viste meu post para ti??

beijossssssssss

Maria P. said...

Grita, até baixinho...

:)Beijinho*

PavlovDoorman said...

Menina das Velas nem sei que dizer das suas palavras... Olhe fico-me pelo beijinho e um Abraço

Vício said...

não sei se reparaste, mas tens a imagem de lado...

dn@orchid said...

quanto tempo? ate descobrir que nao me conformo

quantas vezes uma dura realidade...

impulsos said...

Um grito que eu ouvi como um uivo de um lobo solitário em noite de lua cheia...

Beijo

veritas said...

o permanecer pode ser antagónico ao regenerar...

deixo-te um sorriso, com muito carinho :)

pin gente said...

não te conformes.

*¢£@üD!NhA''' said...

Combinação muito bela de foto e verso.

Prazer!

Ant said...

Percebo-te bem.

BJ

bubblebath said...

brutal!

este é daqueles teus textos que doem.. de tanto que me revejo..

beijo

not me said...

quanto tempo? até descobrir que não me conformo.

pouco tempo... basta pouco tempo..


ps. incrível, como li todos e me apeteceu escrever aqui.. e depois percebi.. que já o tinha feito.