Thursday, July 02, 2009

senhoras e senhores

senhoras e senhores
ando silenciosa
a alma precisa de tempo para,
num outro tempo, talvez,
transcrever o que absorveu de belo.
senhoras e senhores
no país das maravilhas a menina caiu.
de medo e sem rédeas
desabei.
flutuando no caos,
perdida no todo.
na cabeça a vida corre
como um rio,
memórias do agora sem forma de amanhã.
a tristeza é sempre funda.
senhoras e senhores,
começou a corrida sem o sinal sonoro de partida.
não é tempo. haverá tempo?
o tempo dirá.
a tempo. será?

16 comments:

Apenas eu said...

é assim Vela :)
ás vezes o tempo é muito importante. parece comandar a vida.
precisamos de tempo sempre, e o tempo?
Passa, deixa o rasto e um fio... agarra-o para o seguires e não caíres nos dias das pessoas sem tempo.

Beijos a tua reflexão está divinal.

Maria said...

Será. Com certeza.
A tempo, e com tempo.
Eu espero, tenho tempo...

Beijo, Velas

Teresa Queiroz said...

sempre o tempo!!! que nos persegue :)

também eu ando silenciosa

beijos

Su said...

espero todo o tempo pelo belo......


jocas maradas

Pedro Branco said...

Estou aqui. Tu sabes. Beijo.

A Verdade apanha-se com enganos... said...

"ando silenciosa"
mas continuo a gostar muito de ti velinha.

beijo*

A. said...

Ai Vela,andas tão triste.
Qualquer coisa escreve-me. Acabei de te mandar 1 mail.
Beijinhos e ânimo

filipa said...

O tempo te dirá, com o tempo, o que de belo se vai absorvendo desta vida.
Tens de dar tempo... ao tempo.

Maior beijo*

Porcelain Doll said...

Distinguir o que se absorveu de belo pode levar muito tempo... e requerer bastante silêncio... a tristeza é sempre funda... mas origina alegria, mais tarde ou mais cedo... para nos levantarmos, temos primeiro de cair...

Há sempre tempo... o tempo é infinito... porque o tempo não existe...

:) Beijos!

★ Aralis ★ said...

Já dizia a música, "Time is on my side, yes it is"...lol

Texto espantoso. Adorei a leitura.jokitas

p.s: desculpa andar desaparecida, mas tenho andado de cabecinha em papas...***

Su said...

sff passar no xanax

jocas maradas

Francisco said...

...Olá Velita... (para ti)

"Se anoitecesse agora, exactamente a meio desta manhã suave, não teria a mínima importância, a luz já me tocara para sempre sobre a forma de uma cintilação de fogo, um brilho incontornável que entre o coração e as mãos subitamente floresce para que o enigma corresponda a um trânsito subtil, uma forma aérea de exaltação e êxtase que como por milagre ocorre sempre que entendo que desobedecendo obedeço à limpidez das coisas e vejo no silêncio a luz da escuridão.
Por isso, compondo esta harmonia em que os contrários se aliam para além da melodia outro mistério nasça, apenas sei que sei que o sortilégio alastra e me confronta com a treva em qualquer lugar e tempo para que ainda assim a luz na alma permaneça e a noite da manhã nos transfigure."

in «o bosque cintilante» de «amadeu baptista»

Beijo
Francisco

Fire Wife said...

Só para deixar uma beijoca que eu não ando inspirada para blogar.

Chinezzinha said...

Agora entendo...
Não percas a esperança. Nunca!
Bjinhos

Dias said...

Oh porra, então ?!...

Abraço fortissimo que espero já desnecessario!

via said...

força aí, tempo há sempre, vivemos nele.bjo