Monday, October 19, 2009

Perdi-me dentro de mim porque eu era labirinto e hoje quando me sinto, é com saudades de mim[Mário de Sá Carneiro]


não se se assustem,
sou como sou.

volta e meia sou sal
e açucar,
outras vezes.
salto muros
mas com os pés presos
ao chão.
não se se assustem,
ou se espantem com os meus gritos,
mudos
que
não admito!

engulo todos os dias o silêncio
com migalhas de pão...

10 comments:

Eu Mesma! said...

Engraçado...
revi-me nessas palavras... ora doces ora salgadas....

Pedro Branco said...

Deixo-te um beijinho...

Abobrinha said...

E picante? O picante é imprescindível!

Maria said...

Abraço-te...
... e deixo-te outro beijinho...

just me, an ordinary girl said...

ADOREI este post

um beijo grande!!

Mar Arável said...

Também cantam

os silêncios

Pedrasnuas said...

ENQUANTO FORES ORA UMA ,ORA OUTRA...É SINAL DE QUE ESTÁS VIVA!!!

_E se eu fosse puta...Tu lias?_ said...

Sarava!



Que bom ler coisas boas!

Baila sem peso said...

...e na boca deixas pendurado
um laço da cor da paixão!
e assim seguras teu coração!

Um beijinho

Marta Dantas said...

Sim acho que finalmente sim! mas tenho medo de o dizer...