Wednesday, October 07, 2009

oferta do meu amigo Paulo


Morre lentamente

quem não viaja

Quem não lê,

Quem não ouve música,

Quem não encontra graça em si mesmo.

Morre lentamente,

Quem destrói seu amor próprio,

Quem não se deixa ajudar.

Morre lentamente,

Quem se transforma em escravo do hábito,

Repetindo todos os dias os mesmos trajectos,

Quem não muda de marca,

Não se arrisca a vestir uma nova cor,

Ou não conversa com quem não conhece.

Morre lentamente,

Quem evita uma paixão e seu redemoinho de emoções,

Justamente as que resgatam o brilho dos olhos,

E os corações aos tropeços.

Quem não se permite,

Pelo menos uma vez na vida,

Fugir dos conselhos sensatos…

Viva hoje!

Arrisque hoje!

Pablo Neruda

16 comments:

a said...

Porque o amanhã é incerto e pode não chegar.

Pedrasnuas said...

VÊS ...COMO TENS BONS AMIGOS!!!
NEM TUDO É CINZA E AMARGO...
ARRISCA HOJE ....AGORA!!!COMEÇA...

BEIJO

Maria said...

Amo este poema!
Vivemos? Vamos arriscar?
Não sabemos nada sobre o amanhã...

Beijo, Vela

rasgandoosilencio said...

Acreditas que sei isto de cor? É exactamente o que penso, mas há para aí muita gente que insiste em rotinas cinzentas, vazias, tristes... e não têm coragem de mudar... por medo, por conformismo... e vivem anos assim...

mfc said...

Que poema fantástico de quem sabe o que é a vida e que é bom nela!

maria teresa said...

Já o conhecia e não me canso de o ler.

joão said...

Lindissimas palavras. Não conhecia. Obrigado.

Morre lentamente,
Quem se transforma em escravo do hábito.

TERESA SANTOS said...

Olá Velinha,

Tens um ABRAÇO no meu blog. Sei que gostas muito de um abraço Amigo, por isso...

Beijinho e bom fim-de-semana

_E se eu fosse puta...Tu lias?_ said...

Sarava!


Sem dúvida, um dos meus poemas!


beijinhos

just me, an ordinary girl said...

gosto muito pq é bonito e VERDADE

tb gosto muito de ti


beijinhos

tulipa said...

Nada pior que a morte lenta...
um abraço
tulipa

Lu.a said...

O Pablo Neruda era um génio!

pink poison said...

Giro, já tinha publicado este poema no meu blog, adoro Pablo!!! faz sentido em qualquer ocasião. beijo

Seastar_ Hannanur said...

Sem contrariar uma única palavra de Neruda, resume-se tudo a saber viver cada segundo intensamente.E não esquecer o sorriso,aquele que se vê e o interior.

Beijinho para ti


sabes o q aconteceu ao Rebirth?

rasgandoosilencio said...
This comment has been removed by the author.
nuvem said...

Não posso estar mais de acordo com Pablo Neruda. Soube bem reler.

Beijos :)