Sunday, June 21, 2009

a minha alma


não sei o que faço!
o que faço para viver com a minha alma
oculta que vive comigo,
que se deita ao meu lado,
e que cruamente lança verdades dentro de mim.
posso viver assim?
uma alma de espinhos
muito compridos que estoiram as minhas bolhas de ilusão,
como se a alma estivesse gravada na palma de minha mão.
agarrada...sugando...
a minha alma faz me desprender as coisas que eu quero esquecer...
eu, louca desvairada, mexo e remexo na intimidades desta alma,
de mil cores,de mil facetas, mil tristezas.
nesta alma,
as faces são muitas,
com outras vozes, outros amores, outros desamores, outros prazeres e com muitas feridas.
nem todas cicatrizadas.
era bom ter um camarim, cheio de pós e purpurinas, para disfarçar esta alma.
pois é..não sei como encará la,
tão dividida,
como deitá la fora de vez da minha vida?
sinto como se constantemente lhe estivesse a acenar um adeus
imaginário,
real,
não sei!
a minha alma não sabe quando partir,
não me deixar respirar,
e
divide em mim o meu coração...

13 comments:

Eu Mesma! said...

Não é só a tua alma....
a minha está dividida entre a razão e o coração...

o que será pior não sei....

Porcelain Doll said...

A tua alma, como a de todos nós, pede que a compreendam... pede que se curem as cicatrizes... pede que se sugue sabedoria das experiências... e tudo isso só pode acontecer com muito amor... amor por nós mesmos... :)

Beijos!

Su said...

a minha está sempre nos extremos







jocas maradas.......sempre

Fire Wife said...

De certeza que não é a tua alma que faz isso, a tua alma deve ser muito bela, o pior são os nossos pensamentos que teimam em invadir a nossa mente e que nós continuamos a alimentar porque parece que já não conseguimos viver sem eles. Esses é que temos que tentar deitar fora, fingir que não os ouvimos, esses é que deviam fugir para parte incerta e nunca mais voltar.
Um beijo muito grande e no meu último post andei à tua procura, ainda não te vi no meu novo cantinho.
(Rain Sister)

Carracinha Linda! said...

As almas ás vezes tiram-nos do sério, não é?
Não vale a pena tentar deitá-la fora... É preciso saber viver com ela e ouvi-la. Ouvindo o que ela nos diz, saberemos melhor que caminho seguir ou que lição aprender.

Beijinhos e boa semana!

vício said...

se ela lança verdades, porque não as aceitas e mantens?

nuvem said...

A nossa alma nem sempre nos dá um abraço de aconchego, não é?... Mas quando assim é, temos que ser nós a procurá-la e a fazer as pazes com ela... Beijinhos :)

Luis Eme said...

achas que isso é a "alma", Vela?

pode ser outra coisa, a tua outra "pessoa", que tem medo de ser feliz...

Cruztáceo said...

faz como na "estorinha", transmuta-te e liberta-te!....

Teresa Durães said...

a alma pode estar dividida mas um dia reencontrar-se-á

Seastar_ Hannanur said...

A tua alma,és tu mesma.A tua essência.

Gostei particularmente deste texto.

Beijinho Velinha e tem um bom dia

Lu.a said...

A minha alma, olha, nem sei bem onde está...!

Dias said...

Marcou-me a "imagem" das bolhas de ilusão a estoirarem no comprimento dos espinhos.

Muito bom post miuda!

Beijo