Monday, November 26, 2007

o problema todo é sentir...

eu passo o tempo sempre a mil. sempre só e às voltas com problemas. deveria atentar nos fonemas,não só os puta-que-me-pariu que cuspo como um suspiro mas nos da outra boca que não sabe falar que não pensa .queria dizer obrigada mas quando tento sai "que se lixe!". queria dizer "eu te amo" e abro a boca "que se foda!".eu que devia medir as palavras digo-as tortas, inteiras e todas. fecho os olhos de impaciência. ando ...não encolho os ombros não ponho os cabelos paro lado porque são curtos .eu que quando me calo escorrego.em mim. o problema todo é sentir...

34 comments:

Rain said...

Antes sentir que não sentir...
E olha que sentir é mais raro do que se pensa...

Beijinhos

Pérola said...

Concordo com a Rain.
Há alturas da vida assim.
Espero que isso passe e encontres o teu caminho.

Beijo.

Vício said...

dizer o que sente é muito bom!
evita nós na garganta e no cerebro!

Rain Sister said...

Eu cá nem consigo abrir a boca, apenas o silêncio é que fica.
Beijocas

mariazinha said...

só se vive sentindo.
:)*

Chip said...

a minha dona dir-te-ia muita coisa mas um "que se foda" de vez em quando é saudável.

a minha dona limita-se a refilar até com as máquinas, portas e paredes

lambidelas!

A estranha said...

Ou talvez o problema seja não sentir... Calma por exemplo... Como te compreendo, há alturas em que o tempo não passa, escorre-nos entre os dedos e esvai-se na nossa irritação.

Muitos beijos

inBluesY said...

como entendo esses mil.

bjs

amazing said...

sentir é o problema

nada a acrescentar



com que então cabelo curtinho, hein?

Zélia said...

Não sentir é morrer!!!

Há dias em que só nos apetece desaparecer... faz uma viagem... eskece os problemas...

Beijinhos

jocasipe said...

...sentir e...... agir em conformidade.

Tita - Uma mulher, Um blog, algumas palavras said...

Um desabafo com tremenda honestidade e sincerida só faz bem. Parabéns por seres como és. estou certa de que já et sentes melhor, só por teres sido capaz de sentir e dizer.
Um Beijo

Ás de Copas said...

O problema todo é arderes... sempre até ao fim... ;)

Beijo...

(musica boa :))

Jotabê said...

estás então como a xana, não sabes se hás-de fugir se morder o anzol, certo?

olha linda, morde o anzol, seja lá o que for, soa-me ser mais interessante que fugir

:)

beijoca

poetaeusou . . . said...

*
s e n t e ,,,,,,,,
*
ji
*

pn said...

és a solitária mais supersónica da blogosfera!

(na era dos mil ruídos, tornei-me hiposónico!)

quem atenta nos fonemas?! quem?

ah! cuspir como um suspiro e não medir palavras, antes entortá-las na integridade do todo!

(e escorregar no cabelo curto...)

Eric Blair said...

sinto que algo se passa ...

samuel said...

"o problema todo é sentir..."

Talvez... talvez por isso, este é um belo de um blog!
Sorte, ter vindo aqui guiado pelo acaso.
Irei voltando...

tufa tau said...

e se não sentisses?
um problema muito maior...

ps - claro que podes!

♥≈Nღdir≈♥ said...

pior seria não sentir...
beijos

Vera Carvalho said...

Não te incomodes nunca com a transparência do teu sentir. O que importa é seres verdadeira.
Nem sempre temos de carregar grinaldas de flores sobre os cabelos;).
Abraço para ti:).

Giorgia said...

foi bom ler-te de novo... de volta... ainda a medo, mas de volta!

obrigada pelo empurrão! :)

beijinhos

un dress said...

n�o se pode n�o sentir...

parece-me que � pra seres como �s: mesmo!






beijO

Memórias de Um Sorriso Luso ® said...

"queria dizer obrigada mas quando tento sai " que se lixe"....etc..etc...

e porque não dizes logo o que te vai na alma?

Kiss e tem uma boa noite

Crystal said...

Olá linda, mal cheguei e já sorri pelo post...Não vou repetir o que foi dito atrás mas,sem duvida que concordo que o verdadeiro problema era o não sentires...

Agora, o que me trouxe aqui hoje:

Nada é eterno, nem a vontade de permanecer em silêncio, por isto esta visita tem por objectivo principal convidar-te a conhecer o meu novo blog – flauta de Papel.
Como digo no que escrevi e escolhi para ser o tema de abertura, a solidão por vezes é absolutamente necessária podermos renovar forças, encontrar caminhos, abrir portas e construir pontes para uma nova etapa seguramente mais feliz.

Por isso voltei à blogosfera, de uma forma um pouco diferente daquilo que era, mas ainda assim, espero que gostes, critiques, colabores com opiniões, enfim, o que quiseres.

Espero por ti

Beijinhos

Pearl said...

Auch...
Digo-te que este post me deixou boquiaberta, pela intensidade com que transmitiste uma dificuldade real!
Já me senti assim em tempo...
Gostei mesmo muito!
Fiquei agarrada ás palavras e li o texto "praí" umas três ou quatro vezes!
Gostei de verdade!
:o)))***

Bernardo Kolbl said...

Como te percebo.
Um abraço.

Pearl said...

Desafiei-te lá no estaminé! Passa para veres como!
;o)))***

alguém+ neste mar de gente said...

o problema todo é pensar... o sentir vem de aí. como te compreendo! 'eu que devia medir as palavras digo-as tortas, inteiras e todas. fecho os olhos de impaciência. ando...'

Su said...

jocas maradas de sentires..mesmo que às avessas........sempre

poca said...

que desasossego!

diz a verdade.
só diz!

Bandida said...

deixa sair. deixa sentir.


tudo o que te apetecer. e mais importante : sempre.


beijo V.


B.

melgadoporto said...

O sentir nunca será um problema.
Sentir é do mais delicioso que existe.
Somos mais verdadeiros.
Cometemos erros e indiscrições, é verdade!
Mas “que se lixe”!
Sentir é olhar em frente, olhos nos olhos.
Com todas as escorregadelas que implique.
Se assim não for… então temos um problema!
:)

Dawa said...

Tão lindo! :)