Friday, November 02, 2007

Revolta, negro e sorte


E quando tomamos consciência que estamos nas mãos de outrém e o que sentimos é revolta.Que somos apenas um número.Sem alma e sem sangue.Ligam nos anos de relação.Não é amor mas sim uma relação de respeito.Lealdade e profissionalismo.Esse outrém tem o poder de nos enfraquecer, fragilizar, desalentar e mesmo assim age.Age para nos destruir.Mas esse alguém tem um nome.Eu é que não sei como chamá-lo.
Hoje decidiu.Quem fica, que sai.Quem presta, quem não presta.Apenas um clique para abrir o mail e voilá....o destino.



Que fazer quando nada há a fazer?Que escrever quando nada há a dizer?

Hoje cubro-me de negro, pois de negro está o minha alma.De negro me visto para não contrariar o meu interior. Mas não é um negro qualquer. É um negro noite, ou negro carvão.É apenas um negro.


Que escrever quando não conseguimos mostrar tudo o que sentimos... nada há a dizer.Que falar quando nada sai da forma certa.É preciso mudar... nem sei o que sentir.


Eu tive sorte.O meu mail definia um novo percurso profissional mais aliciante.Mas não consigo rasgar um sorriso.Talvez porque a minha felicidade não seja alheia à tristeza dos que me rodeiam.

10 comments:

Euzinha said...

Só me ocorre dizer que a vida é feita de tremendas injustiças!e que estou contigo de negro, de luto pela sacana da indiferença e por "sermos" números em vez de pessoas!
PQP para eles todos!!

Bj
J

MIMO-TE said...

Olá!

Interessante este tema leva-me para algo sobre o qual quero escrever e que também se pode adequar ao teu texto. Podemos chamar de terrorismo, sim é uma forma de terrorismo! Alguém manipula outro alguém sem que essa pessoa (mais fraca ou hierarquicamente abaixo) se possa defender. São outras maneiras de fazer terrorismo, o mesmo é dizer querer falar e não poder, mesmo havendo liberdade de expressão.

Calculo o que sintas, é no mínimo revoltante, eu sei e escreverei sobre isso.

Desculpa o tom, pouco doce, mas este assunto faz-me suspirar.

Deixo beijos e mimos porque a vida tem coisas boas, crê!

Maria said...

Parece que hoje foi um dia de decisões um pouco por todo o lado....

Beijo solidário

Luis Eme said...

"Fados" que o capitalismo tece...

pin gente said...

passas do negro ao cinza?
não será para menos
tens coração
razão
emoção
...
todas as coisas boas terminada em "ão"

beijão

aviso: vou levar-te comigo. já andava a pensar fazê-lo. faltava pedir licença... não o faço. fico à espera que o meu mail seja um sorriso e que gostes de ficar em minha casa.

melgadoporto said...

São alturas em que nem devemos tecer comentários.
Mas também são alturas em que temos que redobrar forças.
Por nós que temos que seguir em frente, no mesmo trilho.
Por eles que desse trilho saem, mas outro por certo encontrarão.
Há que acreditar que o bem vence e não há mal que sempre dure.
Força!

Vício said...

tudo criado por nós que temos o poder de decidir...

poetaeusou . . . said...

*
marioneta, sou
,
bji
*

PintoRibeiro said...

Pois...

poca said...

para quem não sabia como dizer, acho que encontraste a maneira melhor de o dizer..

infelizmente.. a felicidade de uns.. é a infelicidade de outros..

o que fazer?

acreditar que estamos no caminho certo. e avançar sem olhar para trás.

faz o que sentes.
ainda que não seja fácil.

beijo grande

(ps. adoro clã..)