Thursday, June 19, 2008

palavras.silencios.os silêncios das palavras.o culto. nem sempre pronuncio encantos.vivo de desassossegos e de intervalos de pronuncios. tenho menos do que imagino. muito mais do que muitos. não gosto de distâncias.detesto a censura dos pensamentos.gostaria de apertar na minha mão os meus sonhos. não libertar. memórias, lembranças e saudades, um oscilar de incertezas e alegrias. um universo em que permaneço imóvel. pés retidos no passado, mãos lançadas no futuro.Hoje é quinta,amanhã é sexta.
um dia,
terei a certeza
que as danças da vida não foram em vão
e então
nua e crua
entregarei minha alma ao diabo...

14 comments:

Só Eu said...

Gosto muito de te visitar.
Acima de tudo acho que é um blog inteligente!
As danças nunca são em vão...vais ver, mais dia menos dia.
Muitos beijinhos dum "diabo marinheiro"

Vício said...

talvez seja o diabo, a par contigo, os mais interessados na tua alma!
para os outros existe o nariz deles...

pn said...

mefisto não ta merece.
pode ser que passe blimunda e como a baltasar ta roube para a aconchegar dentro de si...

pin gente said...

não o faças... é um desperdício!
agora os diabos já são tantos que não acertarás no verdadeiro.

beijo
luísa

☆ tenshicris ☆ said...

Nada é vão .. e tudo vale a pena!
Busca sempre o positivismo das coisas, aposto que encontraras alguma coisa boa :)

Bom fim de semana
beijinhos

Mãos de Veludo said...

tb gostava de acreditar que não são em vão... mas às vezes tenho dúvidas...

inBluesY said...

eu só vivo, pq acredito nisso, que não podem ser em vão, senão há muito tinha desistido.

bj gd

Luis Eme said...

e o diabo chama-te, "uma delicia"...

beijinho Velas

mateo said...

Belzebu... presente!
A escreveres assim... o meu reino espera-te!
Beijo.

Bernardo Kolbl said...

Vim deixar um abraço.

João said...

Excelente texto.
Especialmente a conclusão.
Só por isto já mereces um video.

Su said...

não gosto de distâncias.detesto a censura dos pensamentos.


tb eu....detesto

jocas maradas...sempre

Lídia said...

... desculpa a minha ausência. Os últimos posts estão intensos.
As tuas palavras fazem muito sentido. O hoje é o que temos. Bj solarengo :)

poetaeusou . . . said...

*
óliópsssssss,
fantástico,
,
conchinhas
,
*