Tuesday, July 01, 2008

cor de dentro

só sinto, não compreendo.
sinto o calor do sol
fecho os olhos e sinto o gosto.
ser livre e voar no azul do céu
sem me prender aos preceitos do mundo.
de instantes…
de momentos…
de loucuras...
de recordações.
ousei
deliciar-me com as minhas sensações...
multipliquei-me
em sentir
extravasei...
diluí me.
da janela infinita de mar
arrisquei
pintar os céus
com os meus sonhos azuis.
e enquanto o dia
se vestia de noite,
as chamas devoravam-me.

29 comments:

Luis Eme said...

tantas vezes que sentimos e não compreendemos...

beijinho Velas

Ana said...

O problema é mesmo esse, quando nos prendemos aos preceitos do mundo ... e deixamos de ser nós.

É nesse preciso momento que nos começamos a esconder atrás das coreografias, dos pijamas cor de rosa e até das palavras entrelaçadas em noites de insónias.

Um beijinho muito grande.

Ninguém said...

Ainda bem que só sentes...
No dia que começares a compreender vais ter um sentir diferente, não tão colorido.
Li e gostei tanto que não resisti em deixar um olá.
Desejo que continues sempre a sentir.

maria josé quintela said...

sentir já é bastante!




um abraço.

Maria P. said...

Por vezes basta sentir, não é preciso explicar...

Beijinho*

Pedro Branco said...

De olhos fechados. Simplesmente a sós com o mundo. Dentro e fora. Na pele. Assim mesmo.

Carracinha Linda! said...

Ser livre, sonhar e saborear todas as sensações...

A sensualidade da escrita combina bem com a sensualidade da foto. Escolheste bem!

Beijocas

pn said...

versão light do álvaro de campos?

ó vós que tendes oceanos no olhar...

(chamas? claro, velinhas!
a cera a escorrer-te tronco abaixo.
mas, pretéritas?)

amazing said...

Não acredito!!!!!

Tu disseste que não irias colocar uma foto tua no blog.
Tudo bem que não se vê a cara, mas esta agora não percebi!
Quem não compreendo sou eu!

De qualquer das maneiras ficaste bem!

Beijoca.

Zélia said...

Bela imagem e belo texto :)

Vício said...

como é que chegavas ao ceu para o pintar?

(gostava de ver a mulher da foto na vertical!)

brisa de palavras said...

às vezes sentir é o suficiente...
um abraço
brisa de palavras

Catarina A said...

Às vezes, é muito mais importante sentir na simplicidade da palavra, do que sentir racionalmente.

Beijinhos *

Dawa said...

Sentir é sempre o mais importante.

Achei tão lindo!
Beijinho!

poetaeusou . . . said...

*
sentir,
é imaginar . . . o mar,
,
conchinhas
,
*

OlhaRes IndisCretos said...

Grande Post...mais palavras para que?!

FasHion

OlhaRes IndisCretos said...

Grande Post...mais palavras para que?!

FasHion

Jotabê said...

..complexo esse teu sentir. bem, o sentir só por si é complexo e a ideia das chamas a devorar é lateral, há sempre aluém que se queima mesmo que só um bocadinho com essas chamas

digo eu..

:|

:)

beijocas chmuscadas..

PavlovDoorman said...

Só me ocorre dizer que gostava de saber que praia a menina frequenta....

Beijinho Menina das Velas

João o Protestante said...

tambem tu a publicar fotos da Nereida de férias em itália?

mauuu...conheci logo a cara!

Sea star_ Hannanur said...

Voltei!
Sinto-te diferente.Que bom!

beijo

nuvem said...

Já tinha saudades de passar por aqui os olhos e serenar o coração...

Beijinhos

Eric Blair said...

calor, tenha muito calor...

Maria Laura said...

Sentir só é bom, de vez em quando. E olha que a imagem é bastante sugestiva! :))

Pink said...

...de momento queria não sentir nada. Fechar os olhos ficar no meu canto e deixar a dor passar.
Nem sempre a dor é boa...às vezes magoam e muito e quando andamos demasiado sensíveis tudo parece ainda pior.
Dias mt pinks p ti!

mariazinha said...

sentir é tão bom!

:)

beijos**

Maria said...

sentir pode ser quase tudo....

beijo, vela

Dias said...

Muito bom, Texto e Ilustração, parabéns!

Beijo intenso

Su said...

adorei esse sentir


jocas maradas