Saturday, April 25, 2009

somos livres, somos livres,não voltaremos atrás!

Feliz dia da Liberdade Portugal!
AS PORTAS QUE ABRIL ABRIU
Ora passou-se porém
que dentro de um povo escravo
alguém que lhe queria bem
um dia plantou um cravo.
Era a semente da esperança
feita de força e vontade
era ainda uma criança
mas já era a liberdade.
Era já uma promessa
era a força da razãodo coração à cabeça
da cabeça ao coração.
Quem o fez era soldado
homem novo capitão
mas também tinha a seu lado
muitos homens na prisão.
Esses que tinham lutado
a defender um irmão
esses que tinham passado
o horror da solidão
esses que tinham jurado
sobre uma côdea de pão
ver o povo libertado
do terror da opressão.
Não tinham armas é certo
mas tinham toda a razão
quando um homem morre perto
tem de haver distanciação
uma pistola guardada
nas dobras da sua opção
uma bala disparada
contra a sua própria mão
e uma força perseguida
que na escolha do mais forte
faz com que a força da vida
seja maior do que a morte.
Quem o fez era soldado
homem novo capitão
mas também tinha a seu lado
muitos homens na prisão.
Posta a semente do cravo
começou a floraçãodo capitão ao soldado
do soldado ao capitão.
Foi então que o povo armado
percebeu qual a razão
porque o povo despojado
lhe punha as armas na mão.
Pois também ele humilhado
em sua própria grandeza
era soldado forçado
contra a pátria portuguesa.
Era preso e exilado
e no seu próprio país
muitas vezes estrangulado
pelos generais senis.
Capitão que não comanda
não pode ficar calado
é o povo que lhe manda
ser capitão revoltado
é o povo que lhe diz
que não ceda e não hesite
-pode nascer um país
do ventre duma chaimite.
José Carlos Ary dos Santos



ABRIL SIM, ABRIL NÃO
Eu vi Abril por fora e Abril por dentro
vi o Abril que foi e Abril de agora
eu vi Abril em festa e Abril lamento
Abril como quem ri como quem chora.
Eu vi chorar Abril e Abril partir
vi o Abril de sim e Abril de não
Abril que já não é Abril por vir
e como tudo o mais contradição.
Vi o Abril que ganha e Abril que perde
Abril que foi Abril e o que não foi
eu vi Abril de ser e de não ser.
Abril de Abril vestido (Abril tão verde)
Abril de Abril despido (Abril que dói)
Abril já feito. E ainda por fazer.
Manuel Alegre
Para mim não é dificil falar do que não vivi, nasci 2 dias depois do dia 25 de Abril de 1974, mas vivo todos os dias neste país com olhos de ver!Por isso deixo aqui 2 poemas, tão diferentes mas que adoro,o primeiro do Abril que retrata o que para mim deve ter sido este dia da Liberdade, e o segundo, do Abril que vivemos, do medo, do sofrimento, da contradição, de quem chora com fome, de um dia de Liberdade ferida!
Talvez por isso me lembro desse grande poeta Vergílio Ferreira, que escreveu um dia:
Vive a vida o mais intensamente que puderes.
Escreve essa intensidade o mais calmamente que puderes.
E ela será ainda mais intensa no absoluto do imaginário de quem te lê.
Eu acrescento apenas um pleonasmo:
A luta faz se lutando!
É tempo de dizer basta!
Salazar
Outrora
Caiu;
Regressou
Agora
Transformado
Em
Socialista
[estudo efectuado por cientistasportugueses que descodificaram o nome Socrates]

34 comments:

Matilde Cê said...

ela saíu ontem.
posso fazer-te uma pergunta? :'$

Apenas eu said...

Vela, um bom feriado.
Eu estava cá há 4 anos quando se deu o 25 de Abril... tudo o que sei foi do que li e do que aprendi. Mas gosto de o festejar. é um dia importante para mim, para todos.

Deixo-te um abraço e um cravo-

A Verdade apanha-se com enganos... said...

Bom fim-de-semana Velinha...

beijinhooo*

Rain Sister said...

Bom 25 de Abril. Já cá andava mas ainda escondida dentro da barriga da minha mãe.
Beijinhos

Dantins said...

Cabe-nos a nós agradecer àqueles que lutaram pela nossa liberdade!

VIVA O 25 DE ABRIL HOJE E SEMPRE!

manuel afonso said...

Concordo Teresa, já houve mais liberdade depois do 25 de Abril. Estamos num ciclo, em que muitas pessoas asseguram que estão mais controladas e com receio de se exprimirem livremente, pelo menos os funcionários públicos.

mjf said...

Olá!
25 de Abril sempre :=)
Mas hoje a Democracia e a Liberdade andam tão escondidas...que temo o dia em que se percam...

beijoca
Bom fim de semana

Maria said...

Como me sinto velha aqui...
Devo dizer que tinha 26 anos (intensamente vividos até então, pensava eu...) e que vivi dias que NUNCA mais vou esquecer.
Para quem não viveu o 25 de Abril, há filmes e documentários que relatam com rigor o que se passou.
A alegria foi imensa. E é com a mesma alegria que amanhã irei desfilar na Avenida, mais uma vez.

Um beijo, Vela, e um cravo Vermelho para ti

Porcelain Doll said...

Que post magnífico!! Eu sempre fui não só uma amante da liberdade, como também e talvez sobretudo tenha sempre precisado dela mais do que qualquer coisa para existir, até para respirar. Mas quanto mais o tempo passa, mais eu percebo que essa importância que eu dou à liberdade, infelizmente, não é compartilhada por muitas pessoas... que tendo-a se sentes desorientadas e sem rumo... já fui mais crítica em relação a isso do que sou hoje... mas sempre que posso continuo a ensinar lições de liberdade não só aos meus meninos, mas a todos que se revelarem receptivos... :-))

Beijo!!

Eu Mesma! said...

Eu nasci dois anos depois do 25 de abril...

ja nasci num mundo muito mas muito diferente....

Bom fim semana :)

beijinhos

Sea star_ Hannanur said...

Olá Vela

pois de tudo o que mais me identifica, é a frase que tens em cima:

"liberdade é sentir o Sol brilhar dentro do nosso coração sem impedir que o Sol brilhe no coração de seu irmão."

[Pemba Malunga Peterson, Escola
Secundária de Viriato]

quanto à "democracia" que estamos a viver, podemos agradecer a quem elegeu aquela coisa com que brincaste no pleonasmo (porque será que esta palavra me lembrou asno?)adiante...

a propósito,porque retiraste o Yes we can com o dito?
essa moda do lider do outro lado do charco também há-de dar frutos, e quanto a mim com bicho.A ilusão da diferença, não irá ser como se espera.Enfim!

Agora, importante importante, é mesmo o dia de amanhã, verdade Velinhas? Não te esqueças de sorrir, ok?

Beijinho

g said...

Viva a Liberdade!

Bjs

veritas said...

devemos lutar para que esta herança não se perca, enquanto ainda temos forças...

Bjs. Bom fim-de-semana.

Miudaaa said...

25 de Abril sempre !!!
Um beijo enorme da miudaaa que anda pelos twitters e facebook's... mas sempre com quem gosta na retina !!!

Beijo Grande minha doce e querida Vela.

Bruxinha said...

e VIVA a Liberdade

Beijinhos

poetaeusou . . . said...

*
Em idas vindas esperas
encontros esquinas e praças
não se pouparam as feras
arrancaram-se as mordaças
e o povo saiu à rua
com sete pedras na mão
e uma pedra de lua
no lugar do coração.
,
in-ary dos santos,
,
brisas serenas,
,
*

Canto da Carlota said...

Ah que menina tão patriota...é ssim mesmo!!!

E quem é pequenino daqui a dois dias....claro nasceste na reviravolta,o voltar de página, o novo respirar...

beijosssssssssssssssssssssssssssssssss

lory said...

*

O Fio da Meada said...

Uma beijoca grande linda.

:)

Sea star_ Hannanur said...
This comment has been removed by the author.
Sea star_ Hannanur said...

Tens razão.Ainda tenho a cabeça longe. ;)

Beijinho e tem um Bom Domingo

Pedrasnuas said...

BOA ALVORADA DE DOMINGO...VOLTAREI PARA TE LER

via said...

que nunca nos cansemos de ser livres! A música é adequada e comovente!

Flier♀ said...

E viva a Liberdade :)

izzie said...

Ary dos Santos... perfeito! :)

Beijinho,

Mãos de Veludo said...

e só graças ao 25 de abril é que nos podemos dar ao luxo de fazer uma peça intitulada NU!

Quando a vens ver? Vem saborear a liberdade e rir!

Beijinho!

Luis Eme said...

Abril é tudo isso e mais...

bjs Velas

A.S. said...

ABRIL! SEMPRE!!!
ABRIL! SEMPRE!!!
ABRIL! SEMPRE!!!
ABRIL! SEMPRE!!!
ABRIL! SEMPRE!!!
ABRIL! SEMPRE!!!

manuel afonso said...

Pois é velinha, peço desculpa pelo engano que apenas se deveu à minha precipitação e distracção. Boa liberdade.

mae joao said...

Excelente post!!!!!!!

vivi o 25 de abril de 1974 aos 9 anos

vivi o 25 de abril de 2009 aos 44 anos

repito: excelente post

Ana. said...

"Liberdade pra dentro a cabeça" ;)

Beijinhos!

orkide@ said...

Fantástico post!!
Resta-me perguntar: ou seria em Sócrates???
Nunca como agora vivemos uma democracia tão pouco democrática...
Bj

inBluesY said...

Tens prendinha :)

Pedrasnuas said...

ADOREI LER OS POEMAS ...ABRIL HÁ-DE SER SEMPRE O MÊS DA LIBERTAÇÃO!!!

ABRAÇO SENTIDO