Saturday, June 24, 2006

Jorge Palma..Não sei porquê..

Hoje é sabado, pensei sair mas o meu querido Simão não está bem logo não sou capaz de o deixar sozinho ou com alguém.Sou muito stressada, fico logo muito nervosa...é que já tive outro cão.

O meu adorado cão.....Jimmy. Vivi com ele 14 anos, morreu à quase 2 anos, ie, tinha eu 16 anos quando veio para casa dos meus pais e 30 anos quando tive que tomar a decisão horrivel de o matar, abater como os veterinarios dizem porque é melhor para o animal. Ainda hoje me doi, uma ferida aberta, ainda hoje me odeio, por ser fraca e não ter estado com ele no último minuto como esteve o meu irmão.Sei que fui a melhor dona que ele podia ter tido, como disse o veterinario dele, qualquer coisinha e eu lá estava com ele, morreu porque os orgãos estavam a para da velhice.Mas era e é paixão, amor e dor que perdura para sempre!

Minha Senhora da Solidão
Minha senhora da solidão
Minha senhora das dores
Quanto tempo falta para te ver sorrir
Quantas misérias ainda vais exibir
Quanto tempo mais vou ter de te ouvir queixar?
Minha senhora da solidão
Vê como o Sol brilha hoje
Odeio ver-te sempre de luto
Gostava de ver o teu olhar enxuto
De descobrir alguma graça no teu andar
O teu crucifixo não me ilumina
E o teu sacrifício não me pode fazer bem
Não é bom para ninguém
Huuum, não ajudas ninguém...
Minha senhora da solidão
Tens um "ai" encravado na boca
Que dia após dia te sufoca
Minha senhora dos prantos
mais que uma simples oração
Minha senhora da solidão
Minha senhora das culpas
Tenho que evitar o teu contágio
Não quero mais saber do teu naufrágio
A praia esteve sempre ao alcance da tua mão
O teu crucifixo não me ilumina
O teu sacrifício não me pode fazer bem
Não é bom para ninguém
Huuum, não ajudas ninguém...
Jorge Palma-Rui Malheiro e Tiago Leitão
Não sei porquê, ou talvez saiba, mas apeteceu me ouvir esta música de um grande músico e chorar não de tristeza nem de solidão apenas por SAUDADES. Vêem como eu sabia o porquê, porqe sinto saudades dos que cá não estão, dos que estão longe, dos que estão perto mas não querem estar, de mim , de tudo, sei lá.
Podem achar estranho fazer um texto em que as lagrimas correm apenas por dizer isto.
Podem achar estranho passar um sábado em casa porque o MEU cão está adoentado.
Mas eu sou assim é pegar ou largar!
Espero que não me larguem.................................

5 comments:

Anonymous said...

não era possível não gostar dele, mas sei que todos voçês fizeram tudo por ele até mesmo naquele dia. Beijinhos

Zélia said...

Eu também tive um grande desgosto por causa de um cão!
Tinha cerca de 6 anos e tive um caniche, eu adorova-o, estava sempre com ele!
Até que um dia ele foi atropelado... depois disso o meu pai deu-me outros cães, mas já não ligava nenhuma...
Hoje é o dia que detesto todos os animais...!


Por isso eu compreendo que tenhas que ficar em casa num sábado a cuidar do cão :)

inBluesY said...

e quando se gosta verdadeiramente é assim mesmo.

Eu como Amiga nunca te deslargarei :)

jokas

Desassossego said...

Eu é mais com gatos e ainda ontem sonhei com o meu Tonecas, lindo, enorme, meigo e voluntarioso... que saudade... e também chorei de saudade... ele tinha um romrom tão bom... também tive que o mandar abater... portanto vou pegar, posso?! Xi

little_blue_sheep said...

...é pegar, senhores!!!
...pegar sem largar!!!

optima escolha musical...sabe sempre bem chorar, quando disso temos vontade...
*