Friday, December 08, 2006


Dsc por favor desculpem me.
Todos nós temos momentos de fraqueza, pura e dura.
Não consigo para de chorar, deitada na cama, a solução foi levantar me e procurar o meu PC.

Merda para as lágrimas;gostava de ser forte mas sou chacota da facilidade com que me magoam e presa que fácil da solidão da noite.O amor em mim passou depressa, não soube aprender a gostar de elogios...foi mais facil ter uma resposta pronta e má, por vezes, do que um abraço.Pensar que não aguento mais e querer desistir, imaginar que não existo, invisivel sem valor pode ser o 1º passo a dar.Não se vive com medo...

Não aguento mais isto...

As saudades matam então porque não me levam de vez?!

Não sei se este será um bom fim.

Prometam me que serão felizes para descansar em paz.

14 comments:

Luna said...

Como dizes merda, estou contigo, são 6.20 da manha e a tristeza não de deixa dormir, já nem posso dizer que amanhã é outro dia pois esta a aclarear não tarda, mas enfim em tudo há um ensinamento, espero o encontrar em breve para não enlouquecer
, só para te dizer que não estas só. há muitas almas em sofrimento neste universo
beijos

Anonymous said...

Não foste tu que adoptaste as palavras de Niietzche?
De que... "O caminho para todas as coisas passa pelo silêncio"?
Está lá em cima... logo abaixo de... "as velas ardem sempre até ao fim"...
Um beijo.

Maçã de Junho said...

Aguardare-mos que a força que tens escondida por ai, algures, dentro do teu pavio se revele.
Só ela te pode fazer erguer e acender a chama novamente!

Um grande Ramo de Margaridas Amarelas

Maçã de Junho

Giorgia said...

estás a assustar-me...
não te resignes, não baixes os braços, não querias parar, não agora! As velas ardem até ao fim e o fim ainda está longe... por favor!

beijo apertado

Anonymous said...

O amor e as suas consequências não matam, nestes tempos. felizmente! fazem oscilar a luz da vela como corrente de ar desagradável, fria. mas depois a vela persiste e firme endireita-se e arde. devagar.

Bjs

:)

totoia said...

Força, melhores dias virão! Vá Vela levanta-te, a vida espera por ti e nós tb.

Beijo grande

tb said...

há dias assim...em que o frio nos congela a vontade e os gestos. Mas.. há também a luz que ilumina e aquece. Até a da vela!...
beijinhos

Simplesmente louco said...

A melhor coisa na vida é amar; a segunda é ter alguém que nos ame; e a terceira é quando as duas acontecem ao mesmo tempo.
Desejo-te um bom fim-de-semana.
Um beijo.

Anonymous said...

Está na hora de limpar as lágrimas e levantar a cabeça.
A vida é mesmo assim, não somos os únicos a sofrer, somos os melhores...

Força, um abraço apertado!

nuno portmore said...

Algo me diz que nos últimos dias muito se amargou em muitos olhos. Deve haver uma explicação nas estrelas, nesse compêndio de ligações universais, que se relacionam como se vivessem de ombro encostado em ombro, mas que se afectam em distâncias insuportáveis.

Distâncias insuportáveis. Senti-las invoca a pior das dores. Rio sem fim.

Eu... sei que ficarás bem.

Porque ontem fui desertado de fé, abandonado pela desestruturada crença em que os planetas se alinharão só para nós… e hoje... consigo prometer que serei feliz.

Algo me diz que também o prometerás.

Bjos

.*.Magia.*. said...

Vim dizer que vou manter o isqueiro acesso...as velas ardem sempre até ao fim...SEMPRE!

O fim?

O fim é quando tu achares que é o fim...só espero que não chegues ao fim antes do começo...ok?

Beijokas!

amadis / pintoribeiro said...

Um bjinho enorme.

TONY, Duque do Mucifal said...

ás vezes as saudades apertam e o coração também. Deixamo-nos levar pela Razão e sofremos...sofremos nós e os outros. Parece uma maldição. Onde está a Razão?
Madlito Coração!

Scarlett said...

"O amor em mim passou depressa, não soube aprender a gostar de elogios...foi mais facil ter uma resposta pronta e má, por vezes, do que um abraço" - esta frase toucou-me particularmente.

...que as velas continuem a ardem...