Tuesday, March 13, 2007

Sem deixar de pensar

Tenho o direito
Do encanto,
Do desencanto,
Mas sem perder a capacidade de sonhar

Tenho o direito
De ser louca,
De ser sensata,
Mas com toda a lucidez.

Tenho o direito
De esperar,
De desesperar,
Mas sem deixar de pensar.

Tenho o direito
De não ser eu,
De nunca ser eu,
Ser sempre ser eu

Tenho o direito
De cair,
De me levantar,
Mas sem perder a vontade de caminhar.

Tenho o direito
Do silêncio,
De falar,
Mas com eloquência.
Tenho o direito
De ser dura,
De ser terna,
Mas sem deixar de pensar.
Tenho o direito
De ser eu,
De sempre ser eu,
Para ser eternamente eu.


leonard cohen - wo...

38 comments:

Pedro Branco said...

Ninguém me calará por dentro. Mesmo por fora. Todo o calor que concentro sairá sempre na sua hora para me gritar: Não te vás embora!

Ninguém me pertubará o sono. Mesmo o amanhecer. Todas as marés que deito ao abandono permanecerão à solta, sem dono, para me sossegar: Fica. Deita-te em mim.

Ninguém me roubará uma palavra que seja. Mesmo as mentiras. Todas as correntes de quem deseja afogar as suas iras por aí. Para te encontrar.

Nesse direito que tens de também me encontrares.

Maçã de Junho said...

Tenho o direito de te ver a seres tu, eternamente tu, sempre eu a ver-te seres tu... Seremos eternamente nós, verdadeiramente nós... sem rodeios, directamente do ponto à origem.
Seres tu, e ser eu. Apenas isso.

Beijo em tons de vinho tinto!!!
Maçã de Junho

Tejina said...

Temos o direito de sermos sempre nós... mesmo quando nos querem tirar esse direito... mesmo quando nos querem fazer pensar de acordo com as vontades dos outros... Mas e quando nos perdemos e já não sabemos se estamos a ser nós ou se estamos a pensar segundo o que os outros querem???

Nuno West said...

Tens o direito de continuar a partilhar...

Maçã de Junho said...
This comment has been removed by the author.
Tiago said...

O direito, o esquerdo,
O dever, reivindicar, reaver
O ser.
Do direito ou do avesso,
Vestirmos a pele, que existe sobre, em nós,
Com direitos e deveres de nos sentirmos inteiros,
Verdadeiros, os desabafos que se libertam desta nossa voz.

bjs
Tiago

Belzebu said...

E como devemos sempre usufruir dos nossos direitos, há que o fazer, nem que a vaca tussa!

eheh!! Saudações infernais!

Maria Velho said...

O direito como concepção ou como fábula?? Leonard Cohen é JUDEU, sabiam???

citadinokane said...

Tenho o direito de ser eu... Pelo menos deixando as velas arderem até o fim.
Abraços,
pedro

Bandida said...

direitos todos teus. e meus. e nossos. sempre.




beijo V.



B.
_________________________

joaninha said...

TENS! DEFINITIVAMENTE! tens esses direitos todos!

*beijinho*

sea said...

temos muitos direitos, até de mandar alguém à m****, pese embora, muita gente se esqueça que disso :D
temos, temos muitos direitos mesmo. não te esqueças, é tu deles também ;)
beijo

TONY, Duque do Mucifal said...

Velinhas, a vida é feita de recuos e avanços. de quedas e de levantar.
Temos o direito de ser nós próprios e temos o direito de viver a vida conforme nós a definimos.
A vida é feita de degraus, que devemos subir com cuidado.
Gostei deste teu poema e tem uma malha bem alegre por detrás das palavras. O teu blog está a transformar-se...á medida que o Sol espreita, o teu sorriso vai aumentando!

Ana Luar said...

Direitos, pelos quais, deverás sempre lutar.

inBluesY said...

és linda, sabias ? e o Sol aqui está para aquecer os nossos sorrisos, pese viver ser uma arte difícil.

1 *

amazing said...

Direito???
Qual direito?
Deves ter estudado muito Direito, deves...Cá para mim, a velas queimou os livros de Direito.

nothing said...

é um direito... é um dever... :) mas sempre EU, TU...
Cada um é como é... tem que se respeitar... apesar de muitas vezes nos tentarem "moldar" e limitar...
Espero que nunca deixes de ser tu...
Espero nunca deixar de ser eu...

Beijinhos... :)

(gosto cada vez mais de passar por cá)

Opintas/Bernardo said...

Sem deixar de pensar. Precisamente. Bom dia e um abraço.

Carracinha linda! said...

Minha querida Velas:

Tens todos esses direitos e muitos mais!

Tens o direito de seres tu, tal como és! E eu cá gosto de ti assim!
Sempre a sonhar, com vontade de caminhar, a pensar com lucidez! És assim e fazes muito bem em sê-lo!

Beijocas

vida de vidro said...

Tens o direito e o dever de seres sempre tu! **

david santos said...

Olá!
Belo, belo e belo!
Parabéns

MiguelGomes said...

O direito de seres como és.

Fica bem,
Miguel

isabel mendes ferreira said...

TU....


em redondos....


Tu....o outro lado....







beijo.

pn said...

aliás,
além do direito

tens até o dever

MARIA VALADAS said...

Fiquei sem palavras...

Queda e muda fiquei...

Adorei o " grito aos teus direitos!

Beijo

Maria

Euzinha said...

É a costela sindicalista a vir ao de cima..
Tens direito a tudo direitinho, sem tirar nem pôr! e quem disser o contrário n tem o direito de vir aqui espreitar-te!
Gostei mto!
Venha a inspiração primaveril...que nós temos direito a ler-te!

Bjs
J

Sem sono como sempre said...

O direito e o dever!

Beijos

Jotabê said...

Excelente texto, boa música, muito boa onda.

:)

Beijo

Peter's Thoughts said...

Tens todo o direito, o direito é teu, mas também é dos outros, têm direitos comuns e outros não tão comuns e é nessa altura que os direitos se passam um pouco para segundo plano e temos de pensar mais no comun.

(não sei se isto faz sentido, acho que não, mas não é grave. A divagar...)
Beijos

Brain said...

Vim espreitar este canto e... Gostei!
Vou passando.
Espero que continues a arder.
Beijo.

Opintas/Bernardo said...

Bom dia e um abraço.

Manel do Montado said...
This comment has been removed by the author.
Manel do Montado said...

Porque tens o direito de seres o que quiseres e pela magnificência do teu poema, deixo-te este...

“Sê”

Se não puderes ser um
pinheiro, no topo de uma
colina,•
Sê um arbusto no vale
mas sê
o melhor arbusto à
margem do regato.

Sê um ramo, se não
puderes ser uma árvore.
Se não puderes ser um
Ramo, sê um pouco de
Relva.

E dá alegria a algum
caminho.
Se não puderes ser uma
estrada,
Sê apenas uma senda,

Se não puderes ser o Sol,
Sê uma estrela.

Não é pelo tamanho que
terás êxito ou fracasso…
Mas sê o melhor no que
Quer que sejas.

Pablo Neruda

Bj

Pierrot said...

Tens o direito de escrever coisas maravilhosas como esta.
Está fantastico e ainda bem que prezas em ser tu...
Era bom que todos gritassem por este direito
Bjos daqui
Eugénio
Foto incrivel

daniel sant'iago said...

Todos os direitos, (à) Vida, todos!
Aproprio-me do dever de te visitar mais amiúde, miúda!
E com Leonard Cohen... é mais fácil ter tempo!
Beijo.

maria josé quintela said...

tens o direito de SER.

Francieli Rebelatto said...

Terás sempre o direiro de ser você mesma com toda força da sua essência, com toda a loucura do teu ser...Vá lá e seja vc...seja poesia e traga-as até nós...

beijos e te cuida...

brisa de palavras said...

Tens o direito e a obrigaçao de nunca deixares de ser tu...
um abraço
brisa de palavras