Friday, September 28, 2007

dia e noite, noite e dia

o dia
dia e noite
noite e dia
entre os dedos escorre
mais um dia de vida
mais uma oportunidade desperdiçada
a inércia continua
na vida do que não vive
e vive uma vida sem vida
deixando que a vida
escorra por entre os dedos



o dia
noite e dia
dia e noite
tarde iluminada
tarde com cara de nada
tarde ensolarada
tarde atarefada
tarde corrida
tarde comprida
tarde foi, já passou
a noite chegou
e passa como um raio.



[#1 Almond Branches in Bloom de Vincent van Gogh/#2 Starry Night de Vincent van Gogh]

22 comments:

Delfim Peixoto said...

E foge como do dia tivesse medo
:)

Eric Blair said...

e quando o sol nasce do lado errado?

Zélia said...

Oh... não gosto de ler-te assim...

Vá anima-te lindona, pensa nos bons sabores da vida, nas pessoas que amas... vá anima-te...:)

Bom fim de semana :)

little_blue_sheep said...

...deixas-me sem palavras...
1 beijo do tamanho do mundo!
:*

Dias said...

Perdoa-me a morbidez do meu gostar mas sinto-me em casa nestes verbos cinzentos.

Beijo

Gi said...

O riso faz desaparecer ou pelo menos esbater o cinzento da vida. Depois de te ler comecei a pensar se não terá sido omotivo que te levou a gostar do meu vídeo :)
Vim agradecer e retribuir a visita, deixo um convite para voltares quando te apetecer, a porta está aberta. Um beijnho

pn said...

inércio & atrito OUT!
bom Fim de semana...

Utzi said...

Muito bonito.

Deixo-te um beijo muito grande... Vê se não o deixas escorregar por entre os dedos... ;)

Bom fim de semana

Brain said...

A velocidade,
Da rotina...

Beijo.

*©õllyß®y said...

A vida é tão rapida, nesta correria...

DOCE BEIJO

maria josé quintela said...

o tempo a escorrer...

poca said...

sim passam os dias a correr.. para tudo o que queremos fazer..

sim passam os dias a correr.. e mesmo assim.. não chegaaaaaaaaa!

beijo

grande

Maria said...

o tempo a correr...
... e a vida a escorrer por entre os dedos, e não a podemos segurar.....
.... a vida....

Um beijo

Maria Clarinda said...

E o meu pintor preferido nas tuas palavras lindas!...
Jinhos mil

Opintas/Bernardo Kolbl said...

Bom fim de semana e um abraço.

Jotabê said...

até determinada altura das nossas vidas, esses espaços de tempo passam tão devagar que nos angustiam.

noutra fase angustiamo-nos novamente por passarem depressa demais

a natureza com uma mão na cintura e aoutra na sua cabecinha sábia interroga-se

'mas que raio quer esta gente? que passe depressa ou devagar?'

Infelizmente, não é uma questão de acelerar ou desacelerar, mas sim de preencher ou não esses espaços de tempo com a nossa vida, mesmo que por vezes ‘escorrida por entre os dedos’, há sempre a outra mão para a apanhar um pouco mais abaixo, ou à frente.

:)

beijocas

veritas said...

Lindo, do melhor que o impressionismo tem...

Bjs. Bom fim-de-semana.

Mateso said...

Tempo dicotómico de viver... escorrendo ou fugindo é sempre nosso ou por vezes...emprestado.
Beijinho

PintoRibeiro said...

Bonito.
Bjinho,

particula-RG said...

TEMPO

vida de vidro said...

A vida corre, corre... Por isso é que cada dia e cada noite têm que ser únicas. **

Bia said...

Adoro o quadro do Van Gogh....