Sunday, November 16, 2008

é inevitável...

calçar os meus sapatos e sair
pode acontecer.
para pisar a relva
e descobrir o seu delicado aroma
de flores rasteiras.
com elas fazer tinta
imprópria para papel
e pintar.
abstracto.
traçar novas linhas
com estas mesmas mãos
em novos chãos.
solos insólitos.
pode acontecer,
pode mesmo acontecer
calçar os meus sapatos
e sair por aí.
é inevitável...

19 comments:

Maria said...

Pode acontecer, claro.
E pode acontecer saíres descalça. Para sentires bem o chão, a terra...

Um beijo, Vela

Boop said...

E pode ser que te encantes com o que encontrares...

Dias said...

Calçada, descalça, a fazer o pino ou em mortais encarpados, importante é sair!

Cool sound & great pic

Mais um bom post e mais um beijo bom

Cruztáceo said...

faltava um destes. Adorei.

beijtus

melgadoporto said...

Assim mesmo!
Um respirar de positividade nesta net cinzenta.
Mais ainda com imensa cor!
Quanto ao inevitável… tenho dúvidas…
Eu claro! No meu cérebro melga.
Excepto se ao inevitável juntar uma pitada de…
:-)

mfc said...

Continua a calçá-las e a fazer-nos sorrir com a tua escrita.

TCHI de Tchivinguiro said...

E passear-te longe dos rodopios quotidianos.

Tenho saudades do tempo de sair descalça e passear-me pela cidade.

Quantos olhares "estranhos" se apontavam na minha direcção.

Indiferente aos olhares, calcava o chão e sentia-me paisagem livre do mundo. Hoje continuo a preferir andar com os pés despidos. Mas... já não o faço na cidade...

Levar-me-iam para a casa amarela.

Certamente.

Abraço sem longe.

TCHI de Tchivinguiro said...

Hoje, 17 de Novembro, é o dia de aniversário da tua mãe.

Feliz dia.

Beijinhos.

borrowingme said...

all star...
sou fanática!!!

quando saires por ai, avisa.
bjs

Pearl said...

e que tal se saíssemos descalços e sentissemos a areia da praia nas plantas dos pés?

:o)))***

Teresa Durães said...

vestirmo-nos da natureza

Baraújo said...

tudo pode acontecer... nada tem limites se deixarmos a imaginação solta...

mas... porque não andar descalça por aí e acolá... e sentir a terra nos pés... a espuma do mar.. os grãos de areia a chocar entre si a nossa passagem... a relva que se volta a erguer.. tudo um prado da imaginação a espera de ser explorado...

sim... pode acontecer...

beijo terno

Roderick said...

Não convém é calçares um de "cada nação".

maria josé quintela said...

parece-me bem.



como se hoje fosse o primeiro dia do resto da tua vida!



um beijinho.

Mãos de Veludo said...

o que interessa é sair! :D

Luis Eme said...

é inevitável, saires e criares...

como fosse o primeiro dia do resto da tua vida...

bjs Velas

vida de vidro said...

Pode e deve acontecer! Tudo se renova. **

poetaeusou . . . said...

*
tela pintada,
pisada,
colorada,
,
maresias, envio,
,
*

Lu.a said...

Sounds nice!:)