Tuesday, March 17, 2009

quando for grande

quero ser uma carta.
uma carta inesperada.
num envelope colorido de amarelo clarinho e escrita com a minha caneta preta, de sempre.
com o perfume das coisas vividas.saudades quentes.
não teria remetente, nem destinatário...apenas uma data indefinida, cheia de planos para o amanhã, o depois de amanhã e o depois, o depois...e depois.
até que um dia...imaginário...perto das seis da tarde quando o sol se preparava para ir embora...alguém pegava em mim e me colocava numa caixa de correio pendurada no muro da uma casa .aquela hora em que o cansaço nos vence...os olhos se fecham e o corpo fica mole.
e, de repente....
com uma ansiedade enorme, outro alguém abriria a carta, rasgando sem dó nem piedade. com a curiosidade na ponta dos dedos procuraria o meu eu. ia me ler do começo ao fim, relia algumas frases por não perceber a escrita rabiscada e em mim deitada.
eu deixaria cair um sorriso, lindo e único, que também consigo ter.
e quem continuava a ler seguraria me com cuidado, para não me amarrotar, magoar. com uma vontade louca, correria a vista pela carta toda, com uma alegria a subir pelo corpo, e sentiria o carinho de cada letrinha unida e construida palavra em mim.
e, eu...
suspirava.emoção.engolia lagrimas salgadas...deixando que me continuassem a ler pausadamente. e sem nos conhecermos, eu ia ganhando um perfume doce que se misturaria com o do papel amarelo clarinho.
e no fim da carta...
ou seja no fim de mim... quem me lia colocava me dentro de uma velha caixa, com coisas carinhosas que recebera de alguém especial num dia qualquer.
quero acreditar que fosse lida pelo menos mais uma vez ....talvez quando a saudade viesse.

24 comments:

AnaMar (pseudónimo) said...

Serias uma carta lida e relida tantas vezes quantos os sorrisos provocasses e até algumas lágrimas de saudade...

Bjs

Izzie said...

Que giro... as cartas têm um poder mesmo assim, mágico!

é a tua cara:)

Beijinho

Eu mesma! said...

bem....
que ideia tão bonita.....

mas sim....
as cartas têm essa magia... de serem guardadas numa caixinha como se de ouro se tratasse....

e o carinho com que mexemos nelas....

dá saudade... de ja não recebermos cartas na caixinha do correio... eu pessoalmente só recebo contas para pagar.....

:(

Maria said...

Esta carta deixou-me triste, como tristes são as cartas de despedidas.
Mas é um excelente texto em prosa poética, Velas!

Beijinho

Rain Sister said...

Acho que foi dos textos mais bonitos que já li em toda a minha vida. Quem me dera receber essa carta.
Beijinhos

O Fio da Meada said...

tu tens mesmo um talento muito grande com as palavras

mas que grande e bonita declaração à vida

:)

beijoca

TenshiCris said...

Amei o texto :)
Carta mais linda tão cheia
de sentimento...

Beijinhos

just me, an ordinary girl said...

olá Iara! Que bom, já posso dizer aqui o teu nome!
Olha, tive tanta tanta TANTA pena, mas nao cnsegui te ver na tv :(

Mas, todos nossos problemas fossem frustraçoes dessas, nao é?

Adorei o teu post e deixo-te um beijo grande grande grande!

pensamentosametro said...

Uma carta. quem pode duvidar da importância de uma carta. vais fazer-me abrir uma gaveta hoje.


Bjos



Tita

Luis Eme said...

as coisas que tu queres, Velas...

bjs

Matilde Cê said...

quando for grande quero ser feliz. suponho que tu também.

[]

Mar Arável said...

Obviamente

uma carta perfumada

Bjs

g said...

As cartas inesperadas escondem sempre grandes segredos!

Bjs nossos

Apenas eu said...

Olá Vela!
saudades Tuas.

Então querias ser uma carta fechada, a cor do envelope só poderia ser amarelo, a tua cor, não é?

Querias que te lessem, com carinho, porque cada letra é um pedacinho teu...

E o que pensas que eu estou a fazer aqui. a ler a tua carta, apenas não vi o envelope...

E acredita porque vale a pena.

Um grande beijinho.

Cadinho RoCo said...

Também tenho uma caneta preta.
Cadinho RoCo

Teresa Durães said...

como tenho uma letra horrível de se ler, ainda tenho o gosto em saber que passam horas em volta das minhas cartas

Sea star_ Hannanur said...

Com este post "desorganizaste-me"!

Não consigo dizer mais nada.

Kiss

pn said...

Disseste 23 de Março. Eu apontei.
Lamento não ter visto. Raramente vejo televisão.
Serás, por isso, como te imagino.

Pelos vistos, foste um sucesso. Muito folgo com isso.
Parabéns.

Mãos de Veludo said...

Por este prisma... tb quero ser uma carta! =D

A.S. said...

Uma carta que me despertou emoções!... Infelizmente, as cartas pessoais e intimas tendem a desaparecer!
Inversamente, proliferam as cartas oficiais, e publicitárias...


Um beijo e bom fim de semana

Pedrasnuas said...

Serias uma carta inesquecível...escrevi muitas cartas de Amizade e de Amor e recebi muitas...ainda fui de um tempo em que se valorizava a escrita à mão.
Era óptimo abrir a caixa de correio e cheia de emoção retirar algumas cartas bem bonitas...algumas guardo-as

Beijo

Su said...

serias sempre lida............re-lida-------------


jocas maradas

Desconhecida said...

Bonitos os sonhos, mais ainda quando escritos nas mágicas cartas...o encanto é outro :)

beijinho

Porcelain Doll said...

Quando eu tiver uma vida em que tenha de estar muito quieta, quero ser assim, uma carta, de preferência carregada de declarações de amor absolutamente ridículas, mas ditas e escritas do canto mais profundo de um qualquer coração cego e absolutamente desligado da realidade... e ficar assim, guardadinha numa caixinha, perto de outras parecidas, mas cada uma diferente e ser lida e relida vezes sem conta e provocar risos e lágrimas... e, sobretudo, levar de volta ao passado, proporcionar reviver...