Monday, March 02, 2009

a lagartixa e a menina-o final

lembram se da menina do vestido amarelo cheio de folhos...sim, a que está lá em baixo!

tenho novidades!ouvi dizer que anda muito em baixo.

mas como é curiosa percebeu que se assim continuasse ia perder o que acontecia um pouco mais acima da relva.e a menina quer conhecer o que há acima dela..

vai daí vestiu se a preceito, um lindo vestido branco cheio de bolas e foi apanhar flores...não esqueceu a amiga lagartixa mas principalmente vai deixar ouvir a música que dentro da cabeça dela sussurra constantemente: a vida faz se caminhando!ao som dessa música ela dançará até se soltar.

a menina foi ganhando cor de dia desempoeirado....foi isso que a ajudou a viver um dia de cada vez...isso e a sua curiosidade por saber o que a vida de bom lhe dará!

de tanto sentir a música na sua cabeça

a menina sempre que a sente...dança.


e nessa dança se faz levar.leve por ser o seu próprio par...

mesmo errando nos tempos e nos passos...sem ritmo até.

a menina continua a dançar e preenche a grande sala da vida!

23 comments:

SaraPereira. said...

A menina quis descobrir a vida, agora, sabe vivê-la, feliz!
Que todos sejamos meninas inocentes e cheias de curiosidade,

Sanxeri said...

Gosto destas historias. É tao bom ser criança!

E o teu Simão de Mello Breyner é um arraso!

Marta Dantas said...

Eu conheço-te? como te chamas?

Podes-me dar o teu mail é que aqui a curiosidade matou o gato*.*

Perdoa-me a intromissão...

Beijinho

Miss Glitering said...

Linda! Sonhadora, colorida e cheia de vida!

Amo a música que toca hoje... linda!

Beijos meus.

Vekiki said...

Adoro esta música :)

borrowingme said...

obrigada...
bjs e boa semana para ti tb!

Eu mesma! said...

Música muito bonita ....
e fico contente....

pela menina que já consegue ouvir musiquinha....

:)

um dia depois do outro.....

Lu.a said...

Boa semana para ti! :)

Apenas eu said...

Posso dançar também? Ocupar a grande sala da Vida, contigo?
Posso errar também?
Esta música que eu ouço agora, aqui... fala de uma saudade tão boa!

Beijinhos Vela e dança que eu faço-te companhia.

vício said...

A Mariposa e a Estrela

Conta a lenda que uma jovem mariposa de corpo frágil e alma sensível voava ao sabor do vento certa tarde, quando viu uma estrela muito brilhante e se apaixonou.

Voltou imediatamente para casa, louca para contar à mãe que havia descoberto o que era o amor, mas a mãe lhe disse friamente:

que bobagem! As estrelas não foram feitas para que as mariposas possam voar em torno delas. Procure um poste ou um abajur e se apaixone por algo assim; para isso nós fomos criadas.

Decepcionada, a mariposa resolveu simplesmente ignorar o comentário da mãe e permitiu-se ficar de novo alegre com a sua descoberta e pensava: que maravilha poder sonhar!

Na noite seguinte, a estrela continuava no mesmo lugar, e ela decidiu que iria subir até o céu, voar em torno daquela luz radiante e demonstrar seu amor. Foi muito difícil ir além da altura com a qual estava acostumada, mas conseguiu subir alguns metros acima do seu vôo normal. Entendeu que, se cada dia progredisse um pouquinho, iria terminar chegando à estrela, então armou-se de paciência e começou a tentar vencer a distância que a separava de seu amor.

Esperava com ansiedade que a noite descesse e, quando via os primeiros raios da estrela, batia ansiosamente suas asas em direção ao firmamento.

Sua mãe ficava cada vez mais furiosa e dizia: estou muito decepcionada com a minha filha. Todas as suas irmãs e primas já têm lindas queimaduras nas asas, provocadas por lâmpadas! Você devia deixar de lado esses sonhos inúteis e arranjar um amor que possa atingir.

A jovem mariposa, irritada porque ninguém respeitava o que sentia, resolveu sair de casa. Mas, no fundo, como, aliás, sempre acontece, ficou marcada pelas palavras da mãe e achou que ela tinha razão.

Por algum tempo, tentou esquecer a estrela, mas seu coração não conseguia esquecer a estrela e, depois de ver que a vida sem o seu verdadeiro amor não tinha sentido, resolveu retomar sua caminhada em direção ao céu.

Noite após noite, tentava voar o mais alto possível, mas, quando a manhã chegava, estava com o corpo gelado e a alma mergulhada na tristeza. Entretanto, à medida que ia ficando mais velha, passou a prestar atenção a tudo que via à sua volta.

Lá do alto podia enxergar as cidades cheias de luzes, onde provavelmente suas primas e irmãs já tinham encontrado um amor, mas, ao ver as montanhas, os oceanos e as nuvens que mudavam de forma a cada minuto, a mariposa começou a amar cada vez mais sua estrela, porque era ela quem a empurrava para ver um mundo tão rico e tão lindo.

Muito tempo depois resolveu voltar à sua casa e aí soube pelos vizinhos que sua mãe, suas irmãs e primas tinham morrido queimadas nas lâmpadas e nas chamas das velas, destruídas pelo amor que julgavam fácil.

A mariposa, embora jamais tenha conseguido chegar à sua estrela, viveu muitos anos ainda, descobrindo que, às vezes, os amores difíceis e impossíveis trazem muito mais alegrias e benefícios que aqueles amores fáceis e que estão ao alcance de nossas mãos.

Com esta lenda aprendemos duas coisas: valorizar o amor e lutar pelos nossos sonhos, porque sabemos que é a realização deles que nos faz feliz e lembremos:

O mundo está nas mãos daqueles que têm coragem de sonhar, e correr o risco de viver seus sonhos.



o problema será um vestido cor de terra?

Su said...

...continua a dançar...........


jocas maradas de lembranças

Maria said...

continua a dançar, vela, enquanto eu oiço a música vezes sem conta...

Beijos

Maria Papoila said...

Dança, dança, a vida tem de ser levada a dançar. Tudo fica mais leve num passo de dança.

Teresa Durães said...

E espero que a menina dance durante bastante tempo

Mar Arável said...

Tento adivinhar

uma bela menina

just me, an ordinary girl said...

deixo mil bejinhos...

croqui said...

«e nessa dança me perco...»

Izzie said...

Simplesmente delicioso. Quero mais:)

Obrigada pela esperança que foste deixar no meu cantinho. Do coração:)

Abraço apertadinho

inBluesY said...

:)

lindo e mimoso

bjs*

r.e. said...

voltarei para ler mais. J.

maripoza said...

e gostei :)

beijo esvoaçante

Pedrasnuas said...

Gostei do final . Sê feliz...o fundamental é dançar, bater asas e voar

beijo

Desconhecida said...

E que bom é dançar ao som da vida :)

beijinho