Sunday, August 20, 2006

Pavilhão Chinês


Ontem à noite, antes da minha tentativa de dormir e de minha querida isonia aparecer, fui com 2 amigos ao Pavilhão Chinês. Não ia lá há tanto tempo. Soube bem...
Um pouco de História sobre o local

No início do século era uma mercearia, agora o Pavilhão Chinês é um bar à moda antiga. Fica no Príncipe Real, em Lisboa, e é o sítio ideal para conversas longas.
Em 1901 o Pavilhão Chinês vendia especiarias, cafés e chás. A ligação ao Oriente mantém-se apenas na lista variada de chás da China. Os armários que restam da antiga mercearia servem hoje para guardar os inúmeros objectos das várias colecções que se encontram nas cinco salas do bar: cerâmicas de Bordalo Pinheiro, soldadinhos de chumbo, aviõezinhos de brincar e artigos militares relacionados com as duas guerras europeias. As salas estão mais ou menos arrumadas por temas, mas ao mesmo tempo suficientemente "desarrumadas" para não parecer um museu, mas sim um espaço que tem muitas histórias para contar.
Lá dentro, como em quase todos os bares de Lisboa existe um expositor de postais que qualquer um pode tirar um dos ditos e levar para casa. Trouxe um.Com a simples frase....
''Há um momento em que o prazer e o mal estar se confundem.''
E agora o raio da frase persegue me....Até que ponto é verdade?!

4 comments:

the postman said...

Só por ambos existirem e por eles sermos "tocados", podemos ver a sua existencia. Talvez o prazer em demasia promova a sua banalidade e traga algum mal-estar. Pelo menos em mim, o contrario nunca aconteceu, talvez por nao ser masoquista do mal-estar.
Tem uma boa semana**

Ant said...

Garanto-te que é verdade. O problema é defini-los

amazing said...

A sala dos soldadinhos é tão fofa.

Su said...

gosto desse bar
jocas maradas