Wednesday, January 23, 2008

sinto me assim

[El Vendedor de Alcatraces-Diego Rivera]

21 comments:

Pink said...

Ai...hoje compreendo-te...
Sinto o mesmo peso...
Q afinal nem é mt...mas o volume de problemas e trabalho é tal que parece q ñ vou conseguir aguentar o fardo.
Mas amanhã o dia é outro e verei o volume das responsabilidades diminuir...acho.
Mas tb c 1 lua lá fora tão linda sob a minha casa...q só apetece deixar as persianas abertas e ficar estendida n cama a admirá-la...
Até!

Maria said...

para aligeirar digo-te que gosto de jarros...
... levo-te metade, ficas menos pesada...

bj

little_blue_sheep said...

:S
kisses!
***

kolm said...

Minha "velinhas" mais linda (hihih) como o post é do dia de ontem aposto que hoje já está tudo bem, não é?!!!

Um sorriso enorme e lindo, como a musica que tens de fundo no teu blog...encantada eu estou :)

Just an ordinary girl said...

Gosto mt de damien rice e desta musica em especial!

E sabes? todas as flores me encantam, mas desde sempre que minhas preferidas sao os jeros (aqui na minha terra é o nome que lhes chamamos). Unico quadro que tenho em casa, é um quadro de jeros.

Olha, nessa imagem, está alguem por detras a ajudar carregar o fardo, nao? Ou estará apenas a carregá-lo em ti??

O que importa é que apesar de ser um fardo de flores é de facto grande e pesado demais. Tb me acontece mts vezes sentir que nao tenho forças para suportar as tarefas, mesmo as agradaveis, de todos os dias. Penso que enchemos/ocupamos nossas vidas de demasiadas "coisas" ... Não precisavamos de tanto!

Um beijo mt grande para ti, larga algumas das flores, sao tao bonitas, alguem as apanhará...

Lu.a said...

Hhuuummm....pois!:S

Desassossego said...

Sim, assim é por vezes...
Beijo doce...

Zélia said...

Então descarrega esse peso e volta ao normal :)
Vá lá, tenta :)

Beijinhos

Maariah said...

Estive aqui ontem, como aliás (quase) todos os dias mas não comentei. Andei a pesquisar post teus. Lembrava-me que te "conheci" em 2006 e recordo-me que das primeiras vezes que aqui vim tinhas a letra de "where the wild roses grow" e fui ver se encontrava. Não me recordava do mês por isso tive o prazer de reler post que já conhecia e descobrir outros com o mesmo encanto.

Por isso hoje ao voltar aqui olhei para o quadro e vi em cada jarro um post teu que nos é oferecido magificamente por ti.

Memórias de Um Sorriso Luso ® said...

Diogo Rivera?

Estás melhor?

Kiss

boleia said...

enquanto o peso forem flores, está-se menos mal! Os jarros são lindos! Distribui ;)

Pearl said...

é mais o volume que o peso, não é?
:o)))***

pn said...

FRIDA?
ferida?

poetaeusou . . . said...

*
o porquê de sentir arrepios, quando vejo copos ???
,
conchinhas
,
*

Memórias de Um Sorriso Luso ® said...

Diego Rivera e não Riviera.

Diego María de la Concepción Juan Nepomuceno Estanislao de la Rivera y Barrientos Acosta y Rodríguez

Kiss

Ana said...

Alterei o link do meu blogue... beijinhos!

Maria Laura said...

Com o peso das flores? Vá lá... Mas muito presa. Desfaz esse nó.
A propósito, gosto muito de Diego Rivera.

Jotabê said...

Sentes-te portanto, uma flor no meio de muitas flores.

Acho bem

mesmo que não seja, é assim que eu te quero ver

:)

uma beijoca

caditonuno said...

tens que largar o peso de cima de ti, dar as flores a quem merece e a fruta podre a quem ta ofereceu... só assim te livras do peso!

pin gente said...

ainda bem que tens ajuda!

un dress said...

chamar-lhe-ei

o perfeito peso






.beijO