Wednesday, April 18, 2007

a loucura





o que habita em mim???a loucura!emerge na minha lucidez e transforma o meu mundo.na mente é onde escolho a loucura do dia, do verbo, da vez. traço apagado na tela, natureza adormecida, água viva... mundana.sou abstracta, vazia, mal escrita, como um rascunho de mim.Ergo-me estranha, sem espelhos e sem janelas.sou pó de areia.o que habita em mim???a loucura!hoje partilho a convosco.querem?

54 comments:

VICIO said...

acho que tenho que chegue! mas agradeço a generosidade... :P

un dress said...

mais uma pitada menos uma...;)

beijO

Brain said...

Tudo o que seja partilhado de vontade, eu aceito!

Venha de lá um pouco então!

POR FAVOR!

Beijo.

joaninha said...
This comment has been removed by the author.
joaninha said...

eu também tenho um bocadinho pa troca queres? ;)

*beijinho*

amazing said...

Não sei se ficarias a ganhar...

pn said...

ok! manda uma dose!
de preferência, daquela loucura lúcida que nos estilhaça em cacos de cortante nitidez.
(a loucura só é boa se partilhada. a solitária é desgraciosa e entediante).

Lu.a said...

Segundo me consta também tenho a minha dose de loucura, queres fazer uma troca? :)

PintoRibeiro said...

Alguma...
Boa noite e bjinho.

Afonso said...

E porque não?

Até breve . . .

Scarlett said...

... e o que seria de nós sem um pouco de loucura? ...

Teresa Durães said...

por mim, venha ela!

Louco mas não ouco!

bj

Luis Eme said...

Porque não?

É a única hipótese de sobreviver nesta bola pouco redonda...

veritas said...

Vamos recordar Nietzche, um dos filósofos mais mal amados no seu tempo, mas que aprendi a admirar, pelos momentos de inspiração... «A loucura não passa de uma máscara que esconde alguma coisa, esconde um saber fatal e "demasiado certo"...a loucura deveria cumprir a tarefa de fazer a crítica escondida da decadência dos valores e aniquilamento: na verdade, a doença pode ser útil a um homem ou a uma tarefa, ainda que para outros signifique doença... Não fui um doente nem mesmo por ocasião da maior enfermidade».

Bjs. Boa semana.

Nuno West said...

Desculpa mas não posso. Ela assusta-me.

Jotabê said...

por acaso não tens loucura para a troca, não? :|

é que isto da partilha, acabamos por voltar para casa cada um com a mesma loucura e fica tudo na mesma...

assim talvez nos calhasse uma loucura inversa, tipo pólo contrário, que anulasse a nossa, ou vice-versa...

ou então, também não precisa de ser a loucura mesmo loucura, pode ser só por exemplo uma paranóia, ou um medo, ou uma teimosia

eu dava-te por exemplo uma teimosia minha e tu davas-me uma paranóia tua

e até também não havia necessidade de as anular, podíamos simplesmente transformá-las

eu pegava na tua paranóia e transformava-a, vamos supor, num vício, e tu transformavas a minha teimosia numa brincadeira perversa, por exemplo

ao fim dalgum tempo devolvíamos os sentimentos trocados

ahn?

8|

Jotabê said...

Beijoca (esqueci-me de mandar com tanta loucura)

Sea said...

hum... já tenho bastante ;)
desta vez, passo :D

beijo velas

crispipe said...

Quem não é louco está morto.....

Jokinhas

PintoRibeiro said...

Bom dia, bjinho.

Miss Alcor said...

Hum... já tenho que me baste, e às vezes até tenho uma certa dificuldade em controla-la... portanto vou mesmo ter de passar! ;)

Memórias de Um Sorriso Luso said...

Olá!

Loucura! Mas o que somos sem ela? uns tristes...(risos)
Eu tenho uma boa dose dela e anima-me a Vida.

Gostei particularmente do proverbio chinês :Com tempo e paciência, as folhas da amoreira transformam-se em vestidos de seda

Com muita paciência e carinho se constroem perfeitas maravilhas, tal qual os vestidos de seda...

Um dia perfeito para ti

Kiss e um sorriso

nuno said...

deixa-te de parvoices um louco nunca admite o seu estado, é louco!!!!
tu tens é muita vida e energia e isso é muito bom e sobretudo muito saudável!
beijinho

Cris said...

Costumo dizer que, em determinadas alturas da vida, se não dermos em loucos, não sobrevivemos....

Beijinho
C.

Belzebu said...

Uma dose de loucura nunca fez mal a ninguém e não vou fazer aqui o "Elogio da Loucura", porque o Erasmo de Roterdão já o fez por mim!

Saudações infernais!

Pierrot said...

Então não quero...
A evolução dos tempos faz-se do empréstimo de um pouco de loucura aos sensatos...
Bjos daqui e sorry por não ter tempo para poder estar cá mais vezes
Eugénio

Mina said...

Se fôr doseada... em demasia também não...
Bjs! :)

maria josé quintela said...

que seja. aceito a tua partilha. ainda vou a tempo?

Zélia said...

Loucura.... sei que isso é....

Partilha sempre... estou cá para te ler...:)

Bjinho grande

vida de vidro said...

Queres para a troca? :))**

A.S. said...

A loucura é que faz movimentar todas as galáxias!...


Um beijo...

Opintas/Bernardo said...

Boa noite e um abraço.

Vera Carvalho said...

A cada post o prémio é merecido!
Querida, passa pelo meu pétalas e recebe o prémio.
Um beijinho.

borrowing me said...

olá
a pergunta estás bem?, bem já estive pior... mas estou a me fazer crer que caminho para o meu objectivo
sem ele a meu lado... ou atraz!


bjs

TONY, Duque do Mucifal said...

bom este post depois daquele masssacre na Universidade de Virginia...
A loucura anda á solta nas ruas da cidade.

Afonso said...

Mais uma vez releio e mais uma vez gostei do que li.

Até breve . . .

PintoRibeiro said...

Estou exausto.Só passei para dar boa noite, bjinho.

Just an ordinary girl said...

Acho que alguém ja disse antes de mim: como sobreviver, as vezes, sem loucura??

Beijos meus, para ti!!

borrowing me said...

velinha
queria te desejar um feliz fim de semana
cheio de coisas boas!

bjs

poetaeusou said...

/
mundana...
/
b)
/

A estranha said...

É na partilha que aceitamos a nossa loucura, não se dissipa mas fica mais leve... Portanto, sempre que queiras, cá estarei para a partilhar uma vez que tens também partilhado da minha!

Beijos

impulsos said...

Loucura?
Não, obrigada... já tenho que chegue!
Mas gostei da tua louca forma de a oferecer.

Beijo num impulso

PintoRibeiro said...

Bom sábado, bjinho.

Maçã de Junho said...

Só louco amou como eu te amei

Só louco quis o bem que eu quis

Ah, insensato coração

Por que me fizeste sofrer?

Porque de amor para entender

É preciso amar, por querer

Só louco...
Só louco, louco, louco...

Letra e música: Dorival Caymmi
Intérprete: Gal Costa


um beijo cheio de loucura!

M

Dark-me said...

E afinal,o que seria de nós sem uma boa dose de loucura!!!??

MARIA VALADAS said...

Todos nós temos algo de louco!

Nem que seja um simples pensamento!

Beijinhos da

Maria

Delfim Peixoto said...

Indiquei o teu Blog para um prémio…vai ver

Cris said...

Velinha?!? Olha ali o Delfim, ele tem uma surpresa para ti.... vai ver...

Beijinho
C.

Vladimir said...

Refere François Chateaubriand que “não somos nada, sem felicidade”.

Qual é a sua opinião sobre este tema?

arritmia visceral said...

é a loucura na irregularidade de nós, a empurrar-nos para as coisas em que acreditamos.






beijo de cera...

Letras de Babel said...

louca que é louca só gosta da sua loucura. que é sempre mais louca que a loucura dos outros.
(...este amor desmedido que me tenho...)


portanto, metóbrigadas, mas dispenso a tua.

:))


beijo grande, muito à pressa...muito à maluca...

Sandokan said...

Então: Serão lágrimas suaves, de uma tristeza legítima à qual temos direito?
Elas correm devagar e quando passam pelos lábios sente-se aquele gosto salgado, límpido, produto da nossa dor mais profunda.
A tristeza e um misto de loucura com a paz ocupam sempre o interior das tuas alegrias.

Pensa nisto...!

http://lusoprosecontras.blogspot.com

PintoRibeiro said...

Boa tarde e um bjinho,

absorbent said...

infelizmente a loucura nao é transmissivel a pedido... somente quando nao se quer transmiti-la é q isso acontece.