Wednesday, January 17, 2007

Benditos olhos que aprenderam a olhar


Cores primárias
fogem
propositadamente
caminham,
procurando
um giro
a forma
o brilha
Espelhos do instante
filtram
a ordem pura
cores
forma
brilho
Não querem
ser apenas azuis,
verdes, vermelhas
ou amarelas.
Mas vivas,
e balançarem
ao vento
seguramente presas
nas suas raízes.
Acontece,
outro
giro
outra forma e o mesmo

brilho.
O espelho dos instantes
fragmentos
estruturados em reflexos
fugidios!
As cores sonham
casar se
entre elas
e assim,
cheias de sonhos
realizáveis,
caminham
Traçando seus designios
nem se importam
em se tornarem
mortais
Porque na intensidade
de cada momento
não haverá espaço
para o sofrimento.
As cores
ao vestir a tela
eternizarão a imagem
da felicidade.
Acontece,
novo
giro
Benditos olhos
que aprenderam a olhar...
(eu)
(Imagem da esquerda-"Nude Seated on Left Leg"-Amedeo Modigliani e
imagem da direita-"Canção Popular a Russa e o Fígaro"-Amadeo Souza Cardoso
e sim fui uma das loucas que esteve horas e horas este fim de semana na Gulbenkian para ver a exposição de Souza Cardoso e bendito o tempo que esperei...Sublime!)

33 comments:

particula-RG said...

Já conheço 3 dos loucos...
Mas pelos vistos... Satisfeitos! :)

elsa nyny said...

Olá!!!

Tá lindo!!!

beijinhos!!!~


:))

off said...

também fico deslumbrada com as cores... e as suas conjugações...
embasbacada... especada em frente a eles... como se os quisesse ouvir.. e às vezes chego a pensar que sim... e há uma paz... nunca sentes?

Anonymous said...

valeu a pena, não achas?

belíssimo, belíssimo!!!

também o teu post!






B.
_________________________

Estranha pessoa esta said...

E porque olhar é tão diferente de apenas ver...

Abraço enorme velinhas **

Giorgia said...

fantástico o poema, infelizmente não tão fantástica a exposição de Souza Cardoso! :(
Não podemos estar sempre de acordo!

beijokas

Anonymous said...

Já entendi...

As palavras saem-te naturalmente e é lindo o que escreves.

Obrigada pela visita ao meu cantinho.

Beijocas

crispipe said...

Jokinhas

Anonymous said...

A Arte é a Ciência do registo dos Momentos! :-)

Obrigado pelo poema :-)

amazing said...

Sim sim...
Exposições. Até tem a mania que é fina agora, queres ver?
Yeah right...

pianola / Sonia R. said...

Gostei do que vi. Bom dia e um beijinho.

Sea said...

E serão eles o princípio de tudo. Com uma visão clara, precisa e límpida.
Benditos os (teus) olhos, que enxergam mais à frente.
:)

Um beijo

Anonymous said...

Sim, benditos aqueles que vêem, não se limitam a olhar. Belo texto! **

joaninha said...

:)...

*beijinhos*

Anonymous said...

bem, nunca pensei que fosse possivel assitir a tal fenomeno em Portugal. Para mim, foi uma agradavel noticia, saber que havia uma multidão de madrugada para ver a obra de Amadeo Souza Cardoso.
Para mim, quem o fez está de parabéns!

Klatuu o embuçado said...

Também já vi... Impressionante!! Até lá tinham o cartaz - ou cópia - da exposição nos USA!
E adorei os bustos do Modigliani, de que sou grande admirador! E - é mesmo caso para um exclamativo «foda-se» - viste os quadros japonese - naquele papel «palha» - de onde o Amadeo «roubou» os patos? ;)

P. S. Eu não esperei... É a vantagem de se ser uma criatura das trevas... JAJAJAJA!!!

Dark kiss.

P. P. S. Se não viste, vê: http://www.imdb.com/title/tt0367188/

Lu.a said...

:)

Lindo, sem dúvida alguma!

Anonymous said...

quem me dera...
tentei, até durante a noite, pois soube que iria estar aberta toda a noite, mas... há sempre mas... o trabalho é muito e tenho viajado imenso...
conta-me tudo
valeu a pena já sei, foi de cortar a respiração????
bjs

Dawa said...

Benditos esses que usam os olhos para VER! :D
Beijinhos!

Anonymous said...

Eu tambem fui uma dessas loucas...
mas valeu bem a pena...
um beijo

Anonymous said...

Olá!

"Porque na intensidade
de cada momento
não haverá espaço
para o sofrimento."

É isso que tece uma vida...momentos...soberbo!

Bjs.

Anonymous said...

olá...

adorei !!!!

:)

Anonymous said...

benditos os artistas.. que nos dão tanto!!!!!!!!







B.
_____________________

Memórias de Um Sorriso Luso said...

"Ver" com os cinco sentidos.
É bom ,não é?

Deixo-te um beijinho
take care

Maria Batista said...

Olá .. vim espreitar e adorei. O poema, as imagens e a coragem ... também gosto das cores, do traço, da objectividade (pelo menos para mim)mas nunca estaria 3 horas à espera!! Boa noite

bono_poetry said...

ola ..ja te devia uma visita ...fiz um circuito pelo teu blogue ....e ..vrummm...que imensa potencia de sentidos ..adorei...
vou voltar...

pintoribeiro said...

Simplesmente soberbo. Bom dia, um abraço.

HatA/mãe said...

Estou a ler-te ... com muito amor!

às vezes não parece, pelo que escrevo... mas amo muita gente (ou blogues) que sei, que me querem bem...

só não sei dizer muito bem o amor... segundo me disseram é perfeitamente normal... e só as pessoas mais sensiveis o entendem...

já cá tinha vindo, neste post, mas voltei pelo mesmo caminho...

Beijos

Anonymous said...

gosto de casar as cores...vestir a tela sem saber exactamente qual o resultado.

muito bonito o teu texto!

outra louca...

Anonymous said...

Passei para deixar um beijo:)

Amei o teu texto,"até ao fim"


*****

Isabel said...

Amiga benditos os teus olhos que aprenderam a olhar, a ver, para fora e para dentro da tela e da vida.

Benditos olhos os que aprenderam a olhar e nos pintam com palavras aquilo que viram.

Recorda quem viu.

Eu que não vi, acabei de ver através dos teus olhos.

Adorei ver, olhar e sentir por uns olhos como os teus.

Benditos os teus olhos...

Até breve amiga.

Isabel

Anonymous said...

...ainda bem que os ensinaste!...

Um beijo

Scarlett said...

Que sentimento tão feio que estou a sentir: Inveja...

Gostava MUITO de ter ido ver a exposição, valeu a decrição pormenorizada (até onde é possível) de uns amigos meus...