Monday, July 17, 2006

Rosas defuntas Rosas


Rosas!
Roseiras dando forma à tristeza!
Murchas vão roseando minha face!
Sonhos sepultados com o cheiro
dos estímulos falecidos!
Lembranças idas!
Saudades pintando a noite de estrelas cadentes!
Acendo o bastão de madeira
esfregando-o nas tantas armadilhas do meu roseiral!
Tento queimar para transformar
em pó as tantas empoeiradas saudades!
Faço um enorme esforço para me livrar do fogo!...
Mas observo,
queimando ardentemente,
tantos pedaços de mim!
Florando percebo meus olhos,
esparramando ao chão,
tantas flores que perfumam
as nossas vidas!...
Em vão!

13 comments:

mar_e_sol said...

Bonito poema, sentido, apesar de não concordar com "Em vão!". Acho que nada acontece por acaso nas nossas vidas...tudo tem um objectivo...e todos os grandes acontecimentos que por nós passam, deixando saudades ou não, fazem parte de nós...não adianta queimar, pois tal como dizes são pedaços de ti!...
Beijinhos

amazing said...

Deixa cair as pétalas secas ou já mesmo ardidas.
Deixa as novas sementes darem origem a algo mais belo.

Desassossego said...

o Inverno tem de morrer para dar lugar à primavera... xi grande

Kiss said...

Esta poesia é tão tua, que só me permite, hoje, deixar-te um beijo.

boleia said...

ora... nada fica em vao.. a nossa memoria olfactiva é das mais apuradas!

Alex Flôr Negra said...

Muito bonito!
Há cheiros que deixam marcas, e o cheiro das rosas a mim já me marcou e muito...
Não precisam de ser rosas muito coloridas...
Pode ser mesmo a negra...
Continua a presentear-nos com poesia ao teu género...
É muito bonita...

Frioleiras said...

Que beleza!... A fotografia fez-me lembrar a Josefa de Óbidos...

olhar said...

Ergue os olhos e se não houver ninguém inteligente a dar-te rosas, compra-as tu e alegra-te a olhá-las de olhos bem erguidos. Verás comoo dia vai sorrir-te.

Bj

Isa Calixto said...

Olá amiguinha!
Vim, porque estiveste no meu cantinho, tão tristinha...e encontrei aqui um perfume que decerto não será em vão!!!!
Que pensas, que os meus poemas são?
Amiguinha, são pétalas de rosas que acalmam o coração...tal como este teu, nunca, mas nunca são em vão...porque saiem dentro de nós, do nosso coração, e acredita, que a muitos eles dão a mão...no retorno te recompensarão...um minuto de tristeza...depois mais do que isso, não deixo não!!! Vá lá :) e um beijinho...

Dark-me said...

É verdade...tantas rosas que se tornam em cactos
JInhos

juka said...

Rosas são sempre rosas e ansiamos por elas.

Giorgia said...

intenso, quase angustiante... sao estados de espirito e ainda bem que os partilhamos!!

beijinhos

Rui said...

As rosas ardem até ao fim. Das suas cinzas, espalhadas no solo, nasce o perfume da nossa esperança.