Thursday, October 30, 2008

cada qual vê o que quer


obstáculo
fim de viagem
ou
nova oportunidade de crescer.
irritação
uma tragédia
ou
prova de paciência.
morte
fim
ou
começo de uma nova etapa.
ignorância.
teimosia.
compreeender as limitações ,
percebendo que caminhamos ao nosso próprio passo
e que é inútil querer apressar o passo dos outros,
ou andar num passo que não é o nosso.
cada qual vê o que quer.
eu sou do tamanho que vejo, e não do tamanho da minha altura.
Poema de Fernando Pessoa adulterado por mim

21 comments:

Maria said...

Subscrevo-te.
E ao Fernando Pessoa....

Um beijo

Sea star_ Hannanur said...

Velinhas,adulterado de adultereo, ou alterado? ;)
Bem, mesmo que o não confesses sabe-se sempre quando alguem "pega" em algo alheio e o altera a seu gosto sem o confessar.Enfim. cada qual faz o que lhe manda a consciência.
Mas é sempre um gosto ler-te.

Tem um dia perfeito.
Beijinho grande

Teresa Durães said...

por acaso gosto muito deste poema na sua forma original

Sea star_ Hannanur said...

bem, lapso meu: adulterio e não adultereo(castelhano)

Beijinho

Vício said...

sua adultera! ;)

bom fim de semana!

miak said...

Espero que vejas sempre o lado certo.

Bj.

Sea star_ Hannanur said...

Claro que não é adulterio....eh eh eh, e que tb ñ distorces textos nem publicas nada que ñ seja teu.Tu és tu, como nós gostamos de te ler e o resto é blá blá blá.

Bom,então quem te anda a fazer mal logo pela manhã Velinhas? tu ñ deixes que te estraguem o dia.Não mereces.Refila!

Beijinho grande

Maria said...

Vela

Nunca disse que escrevias poemas que não fossem teus sem indicares isso mesmo...
E do meu comentárion não se pode inferir seja o que for a não ser o que está lá escrito...

Bom fim de semana

veritas said...

e assim se faz a grandeza de uma alma...

Bjs.

maripoza said...

Adulterado ou não, agrada-me :)

Bom fim de semana e boas vistas...

Beijo esvoaçante

melgadoporto said...

Cada qual vê o que quer!
Significa liberdade, não “liberdades”.
Pretende não limitar, o que parece “limitado”.
Azul é cor, preto será sempre uma “base”.
E assim por diante.
Queiramos ver o que realmente lá está.
Ou o que gostaríamos que lá estivesses.
“Venha o diabo e escolha”, qual a melhor “visão”.
Se de fora!
Se por dentro!
:-)

Rain Sister said...

Tudo são passos para se construir uma vida.
Beijinhos

Apenas eu said...

Adulterado e muito bem! Perfeito. :)

Beijinhos

pn said...

cada um vê o que tem dentro da cabeça...


mas
ser-se do tamanho do que se vê?!
ok, afirmação sinestésica pela visão, do tipo alberto caeiro...
tás-me a ver diante dos 317 metros da tour eiffel?

Luis Eme said...

não acho que tenha sido adulterado, apenas "cozinhado" ao teu gosto...

bjs Velas

mfc said...

Compreender as limitações... que sábio conselho!

Rain said...

OLÁ, É muito bom voltar e deliciar-me com todos estes espaços fantásticos. Que saudades. Bj

vida de vidro said...

E adulteraste muito bem. Porque é mesmo assim, cada um vê e interpreta de forma diferente. **

Su said...

cada um..................


jocas maradas.sempre

isabel mendes ferreira said...

e como "adulteras" bem....vestindo a compreensão....



beijo-te.

poetaeusou . . . said...

*
e eu vejo,
que sabes ver . . .
,
conchinhas,
,
*