Sunday, October 12, 2008

estou como o dia...está negro.


farta de mim
e
cansada dos dias.
se me olhar ao espelho acho que sou capaz de me bater.
a cabeça pede,
a alma também
um pouco mais de calma.
eu sei
que a vida não pára,
não pára!

27 comments:

Maria said...

é preciso ter calma...
pára para respirar fundo, e segue em frente.

um beijo

Apenas eu said...

A vida não pára não... sei do que falo :(
Amanhã é um outro dia...

Beijinho

vida de vidro said...

Não, não pára e é por isso que temos de tentar viver cada dia, olhando-nos de frente. Às vezes é preciso fazer as pazes connosco. **

Teresa Durães said...

por vezes é mesmo essa a sensação

pn said...

eu estou quase sempre assim. mas já não ligo! o que é bom remédio! e ao vulgarizar o estado, deixo de lhe dar importância!!!
um passeio campestre, à beira rio, com o Simão, miúda!

nat. said...

hoje também me sinto assim!

Beijinho

maripoza said...

Bem sei o que isso é.... Mas não te fartes de ti, não faças isso. Óbvio que dar conselhos é muito mais fácil do que segui-los.... sei do que falo... Respira fundo, reflecte no que tens, no que podes faze.. e segue em frente.
A vida não pára mesmo, e daqui por uns anos vais ver que perdeste muito tempo de cabeça para baixo...

Beijo esvoaçante

Vício said...

é claro que está negro! escreveste isto à noite... ;)

Vício said...

http://candles-btemplates.blogspot.com/

vi isto e lembrei-me de ti!

Walter said...

Mesmo o preto é a soma de todas as cores...sei que serás capaz de as encontrar em ti!
walter

Sea star_ Hannanur said...

Nunca te fartes de ti.És e serás sempre a tua melhor companhia.Ninguém te conhece como tu.
Uns dias melhores, outros mais escuritos, mas tens sempre algo a descobrir em ti.É só procurares.

Tem um dia melhor que o de ontem.

Beijinho

Menina_marota said...

Olha, somos duas!Será do tempo?
Eu que até sou uma optimista, não consigo ver cor em nada...

Beijinhos e fica BEM ;)

Carracinha Linda! said...

Em vez da música do Jorge Palma que está a tocar, também combinava a do "Sinto-me frágil"...

Fora de brincadeiras: sabes que existem sempre dias em que nos sentimos melhor, outros em que nos sentimos pior. Nos dias em que a calma parece não existir e a raiva nos domina, o melhor mesmo é pensarmos apenas nas coisas boas que temos na vida. Sim, porque podemos pensar que não as temos, mas elas estão lá... apenas não as vemos como deveríamos (conselhos de uma deprimida pessimista que se tenta modificar).

Beijocas e boa semana!

_E se eu fosse puta...Tu lias?_ said...

Sarava!

Estás com o TPM???


beijinhos e miminhos

Véu de Maya said...

Melhor que o cansaço dos dias é o carpe diem do instante onde a eternidade joga os presentes...a ilusão do instante como antídoto contra essa sensação de que o poema dá conta... a de quem está farta de si própria...

cumprimentos

Cöllyßry said...

Não sabia que já se podia comentar...que bom

A fragilidade não é sínonimo de fraqueza
À árvore o vento arranca...
À cana o vento verga...

Que este momento seja breve...

Terno beijo, gostei de voltar

Em pensamentos_____________


olharIndiscreto

MANCHA said...

MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA
MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA
MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA
MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA
MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA
MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA
MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA
MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA
MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA MANCHA

As Sombras de Fim do Dia said...

tens um pequeno miminho lá no meu tempo....

mots a la bouche said...

Há dias assim, tb estou num desses.

Abraço e força

Maria P. said...

Que amanhã o sol brilhe, mesmo que o céu queira escurecer...

Beijinho*

Cruztáceo said...

tas nada!

nuvem said...

Farta-te de tudo, mas nunca de ti.

Beijinhos

Apenas eu said...

Olá voltei para te ver:)
Tem dias que também me sinto assim uma Mulher farta!
Mas passa... tem que passar.
Toca lá a mostrar esse sorriso a que nos habituaste e agora já é dia!

beijinhos e muito sol onde quer que estejas.

Lídia said...

... então? Essa força de guerreira? Sim... está aí! Respira fundo e amanhã e depois e depois serão outros dias. Vais ver que vão ganhar cor :) Bjs de muita força.

Dias said...

Ha dias assim, bastantes... depois vêm outros, menos dias mas muito mais marcantes, atestam para os outros dias, os como este.

Beijo

melgadoporto said...

A vida é uma “caixa dos vinte amigos”.
Damos de nós o que podemos, esperando mais tarde usufruir.
Mas vamos dando e dando!
Nunca decidindo qual o dia em que a devemos “encerrar”.
Poder desfrutar do seu resultado.
No entanto achamos sempre pouco e continuamos.
Dando e dando!
Um dia ficaremos fartos.
Espero que não seja tarde… demais!
:-)

poetaeusou . . . said...

*
contnuas ?
,
marulhos deixo,
,
*