Sunday, October 19, 2008

mulher


"Não existe isso de homem escrever com vigor e mulher escrever com fragilidade. Puta que pariu, não é assim. Isso não existe. É um erro pensar assim. Eu sou uma mulher. Faço tudo de mulher, como mulher. Mas não sou uma mulher que necessita de ajuda de um homem. Não necessito de proteção de homem nenhum. Essas mulheres frageizinhas, que fazem esse gênero, querem mesmo é explorar seus maridos. Isso entra também na questão literária. Não existe isso de homens com escrita vigorosa, enquanto as mulheres se perdem na doçura. Eu fico puta da vida com isso. Eu quero escrever com o vigor de uma mulher. Não me interessa escrever como homem."
Lya Luft

26 comments:

Maria said...

Mulheres frágeis, bahhhh!
Escrita de mulher, bahhh!
Excelente post, que só consegui ler em RSS, pois o video passa para cima das letras...

Um beijo

pn said...

Epá, eu fico puto da vida quando à minha fragilidade chamam vigor...
e para mais sendo um verdadeiro doce de romaria!!! (estilo cavacas do Freixinho)

(ficar-me-á mal querer escrever com o vigor de uma mulher, assim do estilo Mariana Alcoforado?)

-- isto de ser homem é uma chatice; um escárnio crónico, direi mesmo...

(alguém sabe o número da SPMF? --» Sociedade Protectora do Macho Frágil «--)

Ai Velas, que sopro...!

mfc said...

A escrita não é feminina nem masculina.
Ou é boa ou é má... e a tua (neste caso escolha) é boa!

Teresa Durães said...

esse desconsiderar da mulher...

impulsos said...

Uma grande mulher a quem tiro o meu chapéu e aplaudo de pé!

Beijo

Vício said...

a mim interessa! ;)

poetaeusou . . . said...

*
tens o meu apoio, sou de uma
terra matriarcal nazaré,
,
ai se portugal,
fosse governada por molheres...
,
femininas brisas, envio-te,
,
*

Só Eu said...

Ainda me hão-de explicar o que é isso de escrever no feminino ou no masculino...Eu não sei o que é isso.
Há sim escrever. E isso só se faz de 2 formas: Bem ou mal.
No caso em apreço eu acho que muito bem.
Beijinhos

melgadoporto said...

Obrigado por teres trazido até mim Lya Luft.
Não conhecia!
Dos excertos que li, sem dúvida não uma mulher forte e vigorosa como homem, simplesmente uma mulher.
Dizia ela em 1999 num dos seus livros:
“A vida é maravilhosa, mesmo quando dolorida. Eu gostaria que na correria da época actual a gente pudesse se permitir, criar, uma pequena ilha de contemplação, de autocontemplação, de onde se pudesse ver melhor todas as coisas: com mais generosidade, mais optimismo, mais respeito, mais silêncio, mais prazer. Mais senso da própria dignidade, não importando idade, dinheiro, cor, posição, crença. Não importando nada”.
Gostei!
:-)

nuh said...

porque mulher tende a escrever clichês baratos. amo, não amo, odeio. eu sou bem assim.
droga.

fatima pb said...

por acaso nunca tinha pensado nisso: escrita de homem e escrita de mulher?

Eu so distingo dois tipos de escrita: a que eu gosto e a que eu nao aprecio.

de homem ou de mulher? o que os outros consideram de boa ou de má? Isso é irrelevante para mim.

Mudando de assunto, DESCULPA-ME a ausencia!!

um beijo de muito carinho, para ti.

borrowingme said...

velinha,
olá. desculpa não ter dito nada antes, mas a vida anda a 200 à hora por estes lados.
e pior é andar a desperdiçar tempo no que não tem importância...
olha aquele texto já é velho e a partir de agora vou tentar outra abordagem à cena...

heretico said...

mulheres de barba rija! eheheh
dizem puta de vida!

ci said...

O facto de sermos femininas em determinadas coisas...nao nos faz ser menos fortes...mt pelo contrario...
Quanto a escrita é assexuada...:P

beijo da ci

O Espírito do Tai Chi said...

...Para mim não há escrita de homem e de mulher. Há bons ou maus livros (o que é bastante subjectivo... porque está em causa a minha análise). A escrita não tem sexo... tal como os anjos...

Beijinhos,

Antonio Serra

vida de vidro said...

Aplaudo! Esses clichés sobre a mulher (e o homem, já agora) só contribuem para menosprezar os dois sexos. **

Apenas eu said...

Diria Melhor é impossível!
Não conhecia, obrigada pela partilha :)
Só posso dizer que fiquei maravilhada, com uma escrita simples, directa e sem tabus...

Beijinhos Velinha

Miudaaa said...

Gosto de ser quem sou acredita... e nem me preocupo se sou mulher... se sou homem. SOU UM SER QUE AMA A VIDA... :)

Um beijo enorme, cheio de mimos para ti !!!

Luis Eme said...

ambos escrevemos com as nossas fragilidades e os nossos vigores, homens e mulheres...

não é por aí que nos separam, Velas.

bjs

Pearl said...

Ah... concordo contigo... peticiona que eu assino por baixo...
Isso da escrita masculina e feminina é invenção de alguns que não sabem que fazer da vida, nem se aventuram a escrever...
Tretas, essa é que é essa!

:o)))***

Lu.a said...

Assim é que é falar, ou melhor, escrever!!
Bravo! :)

Dias said...

Carregadinha de razão e de razões.

Beijo vigoroso, à homem

Cruztáceo said...

existem pessoas que escrevem. tão mais fácil assim!

Liana Andra Marques said...

gostei muito. um dia destes escolho este excerto como "revelador de estado de espírito" ;)

Mãos de Veludo said...

cmo sempre, lindo... =)

a saborear said...

Cada um de nós deve ser como é, independentemente de ser homem ou ser mulher.
Cada um de nós tem uma forma de escrita própria...
Sê mulher e sê tu mesma...