Tuesday, September 26, 2006

Queridos Irmãos

Queridos Irmãos

A nova ciência dos irmãos
Estudos revelam que os irmãos são quem mais nos influencia na vida.

Revista Visão


(foto de www.olhares.com)

Li esta reportagem na Visão não desta semana, nem sequer me lembro de quando, mas não consigo para de pensar nela. Na sorte que é ter um irmão/irmã mas dos bons/boas. Assim como eu tenho, um irmão presente, critico mas incondicional.
Nem todos tem essa sorte, uns porque os têm mas não sabem por onde andam outros porque são únicos.Não invejo nenhuma das sortes...
Ao ter o MEU irmão sei que nunca estarei sozinha, não sei se me percebem?
Sei que terei alguém que gostará sempre de mim. Ok, pensam vocês, também é irmão dela se ele não gostar quem é que gosta?!
Neste amor, o único em que acredito que há almoços de borla, existe alguem que nos quer ver bem se possivel melhor do que ele/a.
Não trocava o meu irmão por nada ninguém.
Pelo meu irmão morria.
A pessoa que mais amo no mundo é o meu irmão.
Não sei porquê mas acho que isto tinha que ser dito...à coisas em que não devem haver dúvidas!

(Só o meu irmão me fazia querer que o Benfica ganhe os jogos de futebol)

20 comments:

Sara MM said...

tudo isso é lindo... tudo isso é simples e como "deve ser"... o pior é quando se sente esse amor, mas nunca se consegue demonstrá-lo... não se cosegue lidar com ele (o irmão?! o amor?!)

Velinhas,

canela_e_jasmim said...

Sou, infelizmente, filha única, mas Graças a Deus tenho três filhos, dois rapazes e uma menina, que se amam e apoiam desse amor assim, incondicional e sólido.
beijinhos

Era uma vez um Girassol said...

Sorte...!!!!
Cá por mim, nem sei bem onde andam, tão longe estão...
Uma não gostou que eu nascesse, a outra não a veja desde jovem...
A vida tem destas coisas!
Bjs

Dorian Gray said...

e nem assim ele ganha.

;)

O IRMÃO

Giorgia said...

uma deliciosa declaraçao de amor! :)
Ha mm coisas que devem ser ditas!

beijokas grandes

sabr said...

A arder...bom dia, bjinho.

kikas said...

Não tenho irmãos, mas tenho quem os substitua

Sara MM said...

Oh linda... não me magoáste... eu sei que é assim... sei o amor que sinto pelo meu nirmão... sei que ele sente o mesmo (ou mais) por mim... apenas somos incompatíveis no dia-a-dia... mas isso não impede que o adore... e que goste de saber que tens essa sorte: um irmão que amas e com o qual partilhas tudo!!!

BJss ao dois!!

vida de vidro said...

Percebo o que dizes. Tenho um irmão e sei que posso sempre contar com ele e ele comigo. Mas sabes... por vezes, a família é a que escolhemos e entre amigos também se encontra essa cumplicidade única. **

Ant said...

vidra de vidro cheia de razão. Como sabes.

amazing said...

Olha que deve ser recíproco!

Jazz Manel said...

eu não tenho irmãos, como é que vai ser?...

Teresa Durães said...

(espero bem que não seja assim...)

boa tarde para ti

Ana Luar said...

Concordo que os irmãos tenham uma influência significativa na vida uns dos outros... Adoro os meus irmãos... Não sei se morreria por eles... Mas uma coisa é certa as lágrimas deles serão sempre as minhas, assim como os seus sorrisos.
Saber que um deles pudesse estar mal, seria a minha infelicidade.

Daniel Aladiah said...

Os irmãos de antigamente, talvez por serem muitos e disputarem os poucos recursos existentes, chegavam a odiar-se... o contexto socio-familiar é muito importante. Mas claro que a maioria se adora - eu gosto muito dos meus.
Um beijo
Daniel

Estranha pessoa esta said...

Tenho um.
Não é desalinhado como eu.
É alinhado.
Não é desassossegado como eu.
Muito sossego.

O oposto de tudo em mim.
Mas, sei que apesar de olharmos em diferentes direcções que ele está aqui.
E sei que ele tb sente que estou aqui. :)

****

boleia said...

tambem li essa reportagem queando fui a Portugal... e tambem nao trocava nenhum dos meus 6 irmaos ;)
beijocas e parabens ao mano pela mana!

weg said...
This comment has been removed by a blog administrator.
weg said...

Há coisas em que de facto n devem haver dúvidas. Parabéns pelo teu irmão.

Mas também há irmãs/ãOS que são apenas incidentes genéticos que temos de aceitar.

Acredita, é tão triste qd é assim,mas há!

:)

*Lua* said...

Como te compreendo... Tenho um irmão e uma irmã e sinto-me ums sortuda. Sei, que apesar da distância e dos silêncios que existem entre nós, nos amamos incondicionalmente. E quando um está feliz os outros 2 também estão.

Beijinhos